A empresa de ônibus Belém-Rio, que faz a linha para o distrito de Outeiro – Ilha de Caratateua, em Belém, aparentemente está falida e reduziu pela metade a sua frota, causando enorme sofrimento aos usuários do transporte coletivo. O serviço,…

A Cosanpa abriu nada menos que seiscentos buracos imensos nos bairros mais movimentados de Belém, infernizando a vida de todo mundo com engarrafamentos e causando graves riscos de acidentes, principalmente porque chove sempre, e quando as ruas alagam os buracos…

O Procurador-Geral de Justiça César Mattar Jr. inaugurou nesta quinta-feira, 16, o Núcleo Eleitoral do Ministério Público do Estado do Pará, que vai funcionar na sede das Promotorias de Justiça de Icoaraci, distrito de Belém. O coordenador será o promotor…

A desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães, que se destaca pelo belo trabalho que desenvolve à frente da Comissão de Ações Judiciais em Direitos Humanos e Repercussão Social do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, e que já coordenou…

Nota do Sindicato dos Jornalistas

“O Sindicato dos Jornalistas no Estado do Pará (Sinjor-PA) sempre defendeu a liberdade de imprensa e de expressão, bem como o livre direito dos jornalistas em informar à população, o que de fato é de interesse público. Defendemos o olhar crítico da imprensa, livre e independente. 

Sendo assim, o Sindicato, por meio desta nota, vem expressar o mais sincero apoio à jornalista Franssinete Florenzano, que estará em audiência na manhã desta terça-feira, com a juíza Carmem de Castro Carvalho, titular da 10ª Vara do Juizado Especial Cível de Belém, respondendo ao processo por danos morais, movido pelo ex-deputado Luiz Afonso Sefer. Ele alega que a jornalista veiculou violentas ofensas morais à sua pessoa, reiteradamente noticiando fatos inverídicos que maculam sua honra e o seu prestígio social. Os posts são de 2009 e 2010. 

Entretanto, Franssinete Florenzano, no estrito exercício regular do direito à informação e à liberdade de manifestação, apenas divulgou notícias de interesse público e fatos verídicos, atestados por autoridades do Judiciário, do Ministério Público e da Polícia e constantes de sentenças judiciais. 

O Sinjor-PA contiua acompanhando o caso, e se coloca à inteira disposição de Franssinete Florenzano, e também de outros jornalistas vítimas deste tipo de tentativa de censura e criminalização do exercício profissional do Jornalismo, assim como de qualquer outra situação que agrida a categoria. Aproveitamos para convocar toda a opinião pública a também repudiar estes procedimentos antidemocráticos.”

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *