Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

Neonazista ameaça estudante em Altamira


Não há limites para a perversidade. A estudante da UFPA Sônia Regina Abreu, de Altamira, está sofrendo gravíssimo assédio de neonazista via internet. Além do crime de racismo, ameaça de estupro e pregação de genocídio. Vejam o medonho conteúdo das mensagens em seu mural no Facebook e até via e-mail. É difícil acreditar em tamanha crueldade. Mas, desgraçadamente, há seres que, sob a capa humana, têm em suas entranhas essa índole ruim, desumana, que só pode ser de psicopata. O fato já foi comunicado à Segup, ao reitor da UFPA e à Subseção da OAB-PA de Altamira, que acompanhará o caso junto com a UFPA, através do prof. Assis Oliveira. SDDH, CEDENPA, CEDECA, Comissão Justiça e Paz da CNBB Norte II e OAB-PA, via Comissão de Direitos Humanos, assim como a promotora de justiça Lucinery Helena Resende, coordenadora do Núcleo de Enfrentamento da Violência contra a Mulher do MPE-PA também tomarão providências. Sônia registrou ocorrência na Polícia Federal e amanhã vai fazer B.O. na Polícia Civil. É preciso que haja uma investigação séria, já que o criminoso debocha das instituições e está crente em sua impunidade. Lugar de negro é na Universidade, e o de racista é na cadeia!

O Movimento Negro de Altamira está convidando todos os movimentos sociais e órgãos públicos de Altamira para uma reunião ampliada amanhã, no auditório do curso de Engenharia Florestal da UFPA, no campus II, às 16h, a fim de debater o caso. É preciso que essa aberração seja divulgada ao máximo a fim de que o criminoso seja encontrado e punido exemplarmente. Cada um de nós pode e deve fazer a sua parte. Não podemos tolerar monstruosidades jamais!

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *