0
O Ação Metrópole pegou na unha a Ctbel e, junto com o Detran e a PM, vai fazer amanhã uma blitz educativa contra o estacionamento irregular de carretas ao longo da rodovia Arthur Bernardes. A partir desta sexta-feira, os infratores serão multados e os veículos rebocados. Sugestão do blog: fazer isso em toda Belém.
A retirada das carretas é uma antiga reivindicação das comunidades que vivem no Tapanã, Paracuri e Pratinha 1 e 2. Já foi até objeto de ação da Promotoria da Infância e da Juventude, há alguns anos, por causa de denúncias relacionadas à exploração sexual de crianças e adolescentes, consumo de drogas e outras ilegalidades.
Com o avanço das obras, o monte de carretas ao longo da rodovia piora ainda mais o trânsito. Desde a 2ª feira as empresas transportadoras foram notificadas, com prazo de 72 horas para que retirem os caminhões da Arthur Bernardes, que está ganhando investimento de R$ 39,3 milhões do governo do Pará, com revitalização ao longo dos seus 13,8 Km. Terá ciclovia, acostamento, calçadas nos dois lados da pista, ponte duplicada sobre o rio Paracuri e recuperação das pontes sobre os igarapés Livramento, Jacaré e Mata-Fome, além de rede de drenagem desde a avenida Pedro Álvares Cabral até a travessa Soledade, em Icoaraci.
A partir de 26 de outubro, uma rotatória substituirá provisoriamente o cruzamento e o sinal de quatro tempos entre as avenidas Júlio César e Pedro Álvares Cabral, por força do avanço das obras do viaduto, e funcionará como treinamento para o novo cenário do tráfego de veículos na área.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Isolamento secular

Anterior

Detalhe relevante

Próximo

Você pode gostar

Comentários