Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

MP vistoria aterro de Marituba

Os promotores de justiça Evandro Ribeiro e Marcelo Melo, o geólogo Wilson Oliveira, a engenheira civil Maylor Ledo e o engenheiro químico Orlando Sena, que integram o Grupo de Apoio Técnico Interdisciplinar do do Ministério Público do Estado do Pará, foram ontem de manhã vistoriar o aterro sanitário em operação em Marituba. Uma das principais queixas, especialmente dos moradores dos bairros Uriboca e Santa Lúcia, é o odor produzido pelo empreendimento

Lideranças comunitárias relataram ao MPE-PA que há milhares de pessoas com problemas respiratórios por causa do mau cheiro exalado pelos resíduos depositados no local. Os representantes da empresa Revita/Guamá garantem já terem sido adotadas providências para a adequação da operação do aterro, como a cobertura das lagoas que concentram o chorume e o monitoramento das águas superficiais e subterrâneas do entorno. Outras medidas estariam em curso.

Os técnicos do MPE-PA vão elaborar um relatório que subsidiará o inquérito civil instaurado pela Promotoria de Justiça de Marituba. As informações também serão utilizadas na esfera criminal. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *