Na terça-feira da semana passada (19), quando estava em votação no plenário da Assembleia Legislativa projeto de Indicação de autoria da deputada Professora Nilse Pinheiro transformando o Conselho Estadual de Educação em autarquia, detentora de autonomia deliberativa, financeira e administrativa,…

A desgraça sempre chega a galope, mas tudo o que é bom se arrasta indefinidamente no Brasil, o país dos contrastes e contradições, rico por natureza, com poucos bilionários e povo abaixo da linha da pobreza. Parece inacreditável, mas tramita…

O prefeito de Oriximiná, Delegado Willian Fonseca, foi reconduzido ao cargo pelo juiz titular da Vara Única daComarca local, Wallace Carneiro de Sousa, e literalmente voltou a tomar posse nos braços do povo. Era por volta do meio-dia, hoje (26),…

A equipe multidisciplinar do centro obstétrico da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém (PA), vivenciou uma experiência rara e emocionante: o parto empelicado. Imaginem um bebê nascendo dentro da placenta intacta, com os movimentos visíveis, praticamente ainda…

Medo estimula aumento de casos de estupro

De 2009 a 2013 foram registrados 55 casos de estupro no Acará, sendo 27 contra crianças e adolescentes. Todos esses casos  tiveram seus procedimentos concluídos e encaminhados à Justiça. Mas o número de condenados foi irrisório. Os dados são da delegada do Acará, Loiana Selma, que mesmo com efetivo pequeno faz o que pode para combater essa triste realidade, muito comum no interior do Pará. Ela também denuncia: “Quando as preventivas demoram, elas não saem mesmo”.

A impunidade é a principal motivação da violência por estupro contra crianças e adolescentes no Acará. O tema foi abordado na Câmara Municipal, em recente Audiência Pública que contou com a presença de políticos da região, estudantes, professores, representantes do Conselho Tutelar, Igreja, Polícias Civil e Militar, e do deputado estadual Edilson Moura(PT), autor da CPI da Alepa que investigou a exploração sexual de crianças e adolescentes. Apesar de convidados, MPE-PA e o TJE-PAo não mandaram representantes.

Várias denúncias de exploração sexual infanto-juvenil foram relatadas no encontro e a impunidade em relação aos casos foi objeto dos debates.

O medo tem incentivado a impunidade. Uma assistente social do Acará relatou que famílias inteiras deixaram para trás uma história de vida em suas comunidades, com medo de ameaças. O deputado Edilson Moura pediu uma reação diante desse fato. “Denunciem, não tenham medo. Só assim vamos colocar na cadeia esses criminosos, não importando se são rico ou pobres, tem que denunciar”. 

Os resultados dessa CPI foram apresentados por Edilson Moura, que pediu a união de forças no município para combater a violência. “Prefeitura, Conselho Tutelar, Segurança Pública, Ministério Público, Justiça e a sociedade têm que se unir para combater esse crime. É preciso realizar um grande seminário em defesa dos nossos adolescentes”, sugeriu o deputado, que se dispôs a organizar o evento.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *