0

Nos primeiros acordes de repique da bateria da Escola de Samba da Matinha, a passista Tânia Espindola, 49 anos, já se emocionava. “Desfilo há 26 anos, mas toda vez a adrenalina é renovada. Quando escuto a sirene anunciando o início do desfile, o coração dispara em busca do título para a minha escola”, revelou a cabrocha da Escola de Samba da Matinha.

Com 44 anos de fundação, a agremiação integra o grupo especial da capital paraense desde 2014 e neste ano trouxe o enredo “Epaminondas Gustavo: chama o pessoá, o caboclo d’odivelas vai passa”. A homenagem, que contagiou o público, foi ao jurista, ativista pelo direito das crianças e ator paraense, Cláudio Rendeiro, que dava vida ao personagem Epaminondas Gustavo.

O público assistiu a um desfile irreverente, com o estilo do homenageado, que retratou a cidade natal de Epaminondas: São Caetano de Odivelas, passando pela sua cultura local e pelo seu regionalismo.

As fantasias da Escola da Matinha trouxeram um compromisso sustentável, com a utilização de descartáveis, garrafas pet e cerca de dois mil CDs que foram reutilizados nos carros alegóricos.

A Escola de Samba da Matinha foi a quarta escola a entrar na Aldeia Cabana de Cultura David Miguel na madrugada deste sábado, 2 de março. A escola trouxe três alegorias, dois tripés, 16 alas e cerca de dois mil brincantes.

Uma das foliãs mais felizes da Escola de Samba da Matinha era a porta-bandeira Ana Clara Aguiar. Com 27 anos, ela é portadora da Síndrome de Down e realizava um sonho de infância ao levar o estandarte da escola. Ao seu lado, estava a mãe de Ana Clara. Waldelina Aguiar se dizia realizada ao ver que uma escola de samba proporcionou à sua filha uma noite tão especial. “Por filho a gente faz tudo. A felicidade, o sonho realizado da Ana Clara é também o meu”, disse a mãe comovida.

*Texto de Syanne Neno

Falta verde no parque da Doca

Anterior

Prefeitura nega licença ao Estado para desmatar parte de APA

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *