0

Esta é uma maquete eletrônica da intervenção urbanística do Governo do Pará na Av.Doca de Souza Franco, vista de cima. Alteraram o desértico projeto original inserindo árvores, mas a passarela continua árida na tela, é de se imaginar o calor insuportável quando for real. Custa incluir muitos caramanchões com bancos sob bouganvilles implantados já grandes e floridos, para humanizar a paisagem e permitir que as pessoas andem e sentem por lá sem derreter? Nem se sabe quem projetou, e seria bom que tivesse havido um concurso para o projeto. Não dá para fazer mais um projeto na Amazônia sem pensar em árvores e flores.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Uma mulher icônica que se foi

Anterior

Matinha se destacou pela inclusão e originalidade

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *