Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Maré vermelha para políticos

Os herdeiros do ex-prefeito de São Sebastião da Boa Vista Benedito
Odival Oliveira Gomes terão que devolver à União R$ 1,8 milhão desviados pelo
falecido do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de
Valorização do Magistério, mais correção monetária.
Também por desvio de verbas do Fundef, a ex-prefeita de São Sebastião da
Boa Vista Violeta de Monfredo Borges Guimarães e quatro ex-integrantes da
comissão de licitação do município (Vivaldo Macedo Rodrigues, Ronaldo José
Borges Guimarães, Francisco Veriano Araújo da Silva e Almir Bogoevich Lage)
terão que devolver R$ 1,5 milhão, acrescidos de juros e correção monetária e
multa de R$ 100 mil, além do que estão todos com os direitos políticos suspensos
por dez anos.
Já o
ex-prefeito de Ponta de Pedras Bernardino de Jesus Ferreira Ribeiro foi
condenado a 6 anos de prisão, em regime semi-aberto, por desvio de R$ 37 mil de
um convênio entre o município e o Ministério do Meio Ambiente para projetos de
sustentabilidade ambiental e turismo.O engenheiro Nelson Lopes da Silva Chaves,
acusado pelo MPF de ter ajudado na falsificação de documentos e recibos, foi
condenado a 5 anos de prisão em regime semi-aberto. Os dois não poderão exercer
cargo ou função no serviço público por cinco anos e terão que ressarcir o
erário. 

O ex-senador Luiz Otávio de Oliveira Campos e
os empresários José Alfredo Heredia – do grupo Rodomar -, André Moraes Gueiros,
Paulo Érico Moraes Gueiros e David Jacob Serruya – da Estaleiros Bacia
Amazônica SA (Ebal) -, e os então funcionários do Banco do Brasil Manoel
Coriolano Monteiro Imbiriba Neto e José Roberto Lobão da Costa foram condenados
a 12 anos de reclusão em regime fechado e pagamento de multa,  pelo desvio de R$ 12 milhões em recursos da
Agência Especial de Financiamento Industrial (Finame). Em 1992, a Rodomar emprestou
o dinheiro para construir balsas, o que nunca foi feito. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *