O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

Lixão em Marituba: MP anuncia novas medidas

Os promotores de justiça Evandro Ribeiro e Marcela Melo instauraram inquérito civil a fim de apurar se os princípios e objetivos da lei que instituiu a política nacional de resíduos sólidos estão sendo atendidos em Marituba. Várias providências já foram adotadas, como visita técnica ao aterro, coleta de depoimentos e informações, além do envio de recomendações e notificação às secretarias municipal e estadual de meio ambiente e à empresa responsável pela operação do aterro sanitário. O Ministério Público Estadual também está acompanhando e fiscalizando o cumprimento de autos de infração aplicados pelo governo do Estado ao empreendimento. 

Os resultados de perícias de responsabilidade do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves vão auxiliar na avaliação quanto à aferição e extensão dos danos atribuídos ao funcionamento do aterro sanitário, tais como contaminação de rios.
O MPPA já pediu ao CPC Renato Chaves celeridade na elaboração do laudo técnico. Ao final do inquérito, poderão ser tomadas medidas judiciais para responsabilizar os envolvidos.
Ao mesmo tempo, o MP está atuando na esfera criminal, através da promotora Marcela Melo. 

Lideranças comunitárias e dirigentes de movimentos sociais, entre eles o “Fórum Permanente Fora Lixão”, entregaram aos promotores uma pauta de reivindicações que prevê, entre outros itens, estudos para que o aterro sanitário seja retirado de Marituba e instalado em outro município.
O promotor Evandro Ribeiro disse que, após análise dos pedidos, vai encaminhá-los aos órgãos responsáveis. E colocou os processos referentes ao caso à disposição da sociedade para consulta. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *