Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

China sinaliza investimento na Fepasa

FOTO: DIEGO SULIVAN
Na próxima terça-feira (30), em São Paulo, a ferrovia paraense – Fepasa deverá ser anunciada como um dos trinta projetos apoiados financeiramente pelo Fundo China/Brasil. Hoje, o embaixador chinês no Brasil, Li Jinzhang, recebeu o secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia do Estado do Pará, Adnan Demachki, em Brasília. O senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA), representantes do governo federal e de construtoras interessadas no projeto da Fepasa também participaram da audiência na Embaixada da China. A ferrovia paraense poderá ser contemplada com um investimento cujo total gira em torno de U$ 20 bilhões, sendo até US$ 15 bilhões de capital chinês e até US$ 5 bilhões brasileiro(para os 30 projetos que decidirem apoiar). 


Adnan Demachki explicou ao blog, com exclusividade, que o importante é a China se interessar, tanto porque dispõe desse e outros recursos, quanto pelo fato de que, ao longo dos anos, duas empresas chinesas de construção conquistaram tecnologia de ponta em ferrovias e hoje todas as grandes empresas brasileiras estão envolvidas na Lava-Jato e, com futuro incerto, dificilmente vão poder receber obras dessa magnitude.

Aproveitando a presença de representante da China Communications Construction Company, uma das maiores empresas de engenharia do mundo, o embaixador sugeriu aos paraenses que iniciem contatos de forma direta com a CCCC e outras empresas chinesas para viabilizar a Fepasa. 


Um Memorando de Entendimento foi assinado em outubro do ano passado estabelecendo as diretrizes básicas para a constituição e operação do Fundo Brasil-China de Cooperação para a Expansão da Capacidade Produtiva, destinado a financiar projetos considerados prioritários nos setores de infraestrutura e que poderá facilitar a cooperação em capacidade industrial entre os dois países. 
(atualizado em 24.05.2017)

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *