Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

China sinaliza investimento na Fepasa

FOTO: DIEGO SULIVAN
Na próxima terça-feira (30), em São Paulo, a ferrovia paraense – Fepasa deverá ser anunciada como um dos trinta projetos apoiados financeiramente pelo Fundo China/Brasil. Hoje, o embaixador chinês no Brasil, Li Jinzhang, recebeu o secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia do Estado do Pará, Adnan Demachki, em Brasília. O senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA), representantes do governo federal e de construtoras interessadas no projeto da Fepasa também participaram da audiência na Embaixada da China. A ferrovia paraense poderá ser contemplada com um investimento cujo total gira em torno de U$ 20 bilhões, sendo até US$ 15 bilhões de capital chinês e até US$ 5 bilhões brasileiro(para os 30 projetos que decidirem apoiar). 


Adnan Demachki explicou ao blog, com exclusividade, que o importante é a China se interessar, tanto porque dispõe desse e outros recursos, quanto pelo fato de que, ao longo dos anos, duas empresas chinesas de construção conquistaram tecnologia de ponta em ferrovias e hoje todas as grandes empresas brasileiras estão envolvidas na Lava-Jato e, com futuro incerto, dificilmente vão poder receber obras dessa magnitude.

Aproveitando a presença de representante da China Communications Construction Company, uma das maiores empresas de engenharia do mundo, o embaixador sugeriu aos paraenses que iniciem contatos de forma direta com a CCCC e outras empresas chinesas para viabilizar a Fepasa. 


Um Memorando de Entendimento foi assinado em outubro do ano passado estabelecendo as diretrizes básicas para a constituição e operação do Fundo Brasil-China de Cooperação para a Expansão da Capacidade Produtiva, destinado a financiar projetos considerados prioritários nos setores de infraestrutura e que poderá facilitar a cooperação em capacidade industrial entre os dois países. 
(atualizado em 24.05.2017)

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *