Brega no Pará é coisa séria. Tem Brega Pop, Brega Calypso, Brega Marcante, Brega Saudade, Tecnobrega, Melody, Tecnomelody … Verdadeiro hino (música oficial dos 400 anos de Belém), não há quem desconheça o clássico Ao Por do Sol, eternizado na…

Uma reunião no Ministério Público do Estado do Pará colocou em pauta a situação caótica da Unidade de Conservação Estadual Área de Proteção Ambiental da Ilha do Combu, onde proliferam construções e empreendimentos comerciais irregulares, transporte fluvial desordenado, festas e…

O juiz federal Henrique Jorge Dantas da Cruz condenou a União e o Estado do Pará à obrigação de fornecer Cerliponase Alfa (Brineura®) a uma criancinha de quatro anos durante todo o período de tratamento, sem interrupção. O remédio deverá…

A Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa aprovou à unanimidade, hoje (15), as contas do governador Helder Barbalho relativas ao exercício de 2020. Conforme o relatório do presidente da CFFO, deputado Igor Normando (MDB), a receita bruta…

Leitora dá exemplo de cidadania

Vejam que lindos frutos a mostra Portinari na Coleção Castro Maya vem dando a Belém do Pará. Abaixo, o e-mail que recebi da leitora Olga Maria Ledo e Silva e as fotos da visita ao Museu Histórico do Estado do Pará, localizado no Palácio Lauro Sodré(antigo Palácio do Governo), na Cidade Velha. Vão lá. Façam como a Olga, levem seus filhos e netos, organizem grupos monitorados com professores de Arte, de História, de Literatura e experimentem um programa diferente, interessante e educativo. A Exposição Portinari é gratuita. Para acessar as demais coleções do acervo do MHEP, a taxa é de R$2. Crianças de até 7 anos  e idosos não pagam. Às terças-feiras, a visitação é gratuita para todos.

“Franssinete, quando li no seu blog sob a Exposição Portinari você incentivando a população de Belém a visitá-la tive a ideia de levar minha neta Bárbara e seus amigos para visitar esse Museu e obviamente a exposição. Como a exposição não tinha guia convidei a profª. Zoe (professora deles no colégio) e ela prontamente aceitou o convite. Mas o interessante foi as famílias também se interessarem, muitas nem sabiam onde era o Museu.
Resolvi, então, mandar para você as fotos e agradecer a ideia de incentivar a população desta cidade a participar de coisas boas como essa.
Obrigada, Olga.”

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *