Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Justiça tira do ar rádio Carajás

Em ação civil pública proposta pelo Ministério Público Federal, a juíza federal Mariana Garcia Cunha, da 5ª Vara da Seção Judiciária do Pará, determinou a imediata suspensão do serviço da Rádio Carajás FM Ltda. e que a União se abstenha de conceder novas outorgas de radiodifusão à deputada federal Elcione Barbalho.
A decisão está sendo oficiada à Anatel e ao Ministério das Comunicações. Os
demais sócios devem ser citados no prazo de quinze dias.

As alegações da defesa, de que não haveria violação constitucional porquanto não estaria contratando com o Poder Público foram consideradas desarrazoadas, em especial porque é o Congresso Nacional quem aprecia
o ato de outorga e renovação de concessão, permissão e autorização para radiodifusão sonora e de sons e imagens e a
Constituição prevê perda do mandato quando se constatar a presença de parlamentares nos
quadros societários de tais empresas e o STF já decidiu a respeito da aplicação
dos dispositivos constitucionais, no bojo de ação penal. 

Na contestação foi informado que, por mera
liberalidade, houve pedido de alteração contratual na Carajás FM perante a Jucepa, para retirada do nome de Elcione, mas a magistrada observou que a exclusão da deputada do
quadro societário ainda depende de autorização do Ministério das
Comunicações e o requerimento foi em 07/11/2016, depois do ajuizamento
da ação.

Cliquem aqui e leiam, na íntegra, a liminar.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *