Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Juiz intima pelo WhatsApp

O juiz Vilmar Durval Macedo Jr., que responde pela Vara de Violência Doméstica e Familiar de Santarém, celebrou convênio com Ministério Público, Defensoria Pública e Delegacia de Polícia Civil especializada no Atendimento à Mulher e, agora, as intimações das vítimas de processos de violência doméstica serão prioritariamente realizadas por meio de WhatsApp ou SMS

É que os meios tradicionais muitas vezes esbarram em obstáculos e impedem o rápido desfecho processual e a efetiva proteção dos direitos vilipendiados: não é encontrado o endereço e, se encontrado, a vítima está no trabalho, viajando ou albergada na casa de parentes, o que torna infrutífero o ato; a vítima, por mecanismo de defesa ou necessidade ou casualidade da vida muda o seu domicílio; o oficial de justiça está abarrotado de mandados e não consegue cumprir com celeridade a comunicação, e por aí vai.
 
Antenado, o magistrado entende a importância de o Judiciário se aliar às tecnologias de comunicação e superar barreiras.  

A metodologia já é prevista no novo CPC que, no parágrafo 3º do artigo 236, “admite a prática de atos processuais por meio de videoconferência ou outro recurso tecnológico de transmissão de sons e imagens em tempo real”. Além disso, a legislação orienta que a intimação só deva ser realizada por oficial de justiça quando não for possível intimar por via eletrônica. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *