A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Jornalismo local a serviço dos públicos

Jacques Mick, Samuel Pantoja Lima e Rogério Christofoletti, pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina, publicaram “Jornalismo local a serviço dos públicos”, obra imperdível para estudantes de jornalismo e profissionais da área, que está disponível em formato e-book, para download gratuito. Samuel é professor doutor em Comunicação e paraense de Santarém.

A publicação reúne alguns dos resultados do projeto GPSJOR que investigou esforços para a superação das crises do jornalismo. Financiada pelo CNPq, a pesquisa “GPSJor – Governança, Produção e Sustentabilidade Para um Jornalismo de Novo Tipo” reuniu dezenas de pesquisadores da UFSC, Faculdade Ielusc e UEPG e o trabalho se estendeu por quase seis anos.

Após distribuírem os exemplares impressos da primeira edição, os coordenadores da pesquisa e organizadores do livro, Jacques Mick, Samuel Lima e Rogério Christofoletti, solicitaram à Editora Insular uma versão eletrônica, com nova ficha catalográfica e ISBN. A crise do jornalismo não reflete só o colapso de um modelo de negócios – o problema é mais amplo e envolve as relações de confiança entre jornalistas e seus públicos (audiências, assinantes, anunciantes, fontes e outros). O livro demonstra como a governança social pode levar a novos modelos de conexão do jornalismo com os públicos, nos quais decisões editoriais e de gestão promovam a sustentabilidade do ofício.

O estudo constatou que as dificuldades enfrentadas nas últimas décadas (queda nas receitas, fechamento de veículos, redução de periodicidade, demissões em massa e precarização do trabalho, entre outras) refletem as muitas faces da erosão da confiança da sociedade no jornalismo. Para reverter a deterioração da qualidade, a pesquisa propõe a adoção de modelos de governança social do jornalismo, a fim de viabilizar a sustentabilidade dos veículos a partir de conexões renovadas com os públicos nas variadas dimensões do ofício.

O livro tem 120 páginas e oito capítulos. Vejam o sumário:

Para pensar a crise do jornalismo, um olhar para a governança social – Jacques Mick, Rogério Christofoletti e Samuel Pantoja Lima

Dimensões da governança social do jornalismo: para entender as relações entre jornalistas e seus públicos – Jacques Mick e Luisa Meurer Tavares

Notas de uma pesquisa-ação multi-metodológica – Jacques Mick, Carlos Castilho, Luisa Meurer Tavares e Felipe Pontes

Decisões editoriais e as demandas dos públicos – Ângelo Augusto Ribeiro, Kérley Winques e Raíssa Turci

Gestão, controle e propriedade dos meios – Mariana da Rosa Silva, Marília Crispi de Moraes e Rogério Christofoletti

Sustentabilidade, mudanças estruturais e escolhas políticas – Samuel Lima e Lívia de Sousa Vieira

Engajamento, circulação e o papel do jornalista – Andressa Kikuti Dancosky

A serviço dos públicos: o jornalismo de novo tipo e sua governança social – Rogério Christofoletti, Jacques Mick, Luísa Meurer Tavares e Samuel Lima

O podcast Dialéticas dedicou dois de seus episódios para debater o livro. O Dialéticas é uma produção sonora de divulgação científica de pesquisadores brasileiros sediados em Portugal, e que tem uma versão em vídeo gerada a partir das entrevistas e interações. O jornalista Giovanni Ramos, doutorando na Universidade da Beira Interior (UBI), entrevistou os coordenadores do GPSJOR, Jacques Mick, Samuel Pantoja Lima e Rogério Christofoletti. Entre outros assuntos, eles trataram dos resultados da pesquisa, do futuro do jornalismo local, das dificuldades de implantação e sustentabilidade de iniciativas do tipo, e da complexidade política do momento. A conversa não coube num programa só, e foi desdobrada em dois episódios.

Ouça ou assista à versão em vídeo aqui e aqui.

Para baixar o livro, acesse aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *