Brega no Pará é coisa séria. Tem Brega Pop, Brega Calypso, Brega Marcante, Brega Saudade, Tecnobrega, Melody, Tecnomelody … Verdadeiro hino (música oficial dos 400 anos de Belém), não há quem desconheça o clássico Ao Por do Sol, eternizado na…

Uma reunião no Ministério Público do Estado do Pará colocou em pauta a situação caótica da Unidade de Conservação Estadual Área de Proteção Ambiental da Ilha do Combu, onde proliferam construções e empreendimentos comerciais irregulares, transporte fluvial desordenado, festas e…

O juiz federal Henrique Jorge Dantas da Cruz condenou a União e o Estado do Pará à obrigação de fornecer Cerliponase Alfa (Brineura®) a uma criancinha de quatro anos durante todo o período de tratamento, sem interrupção. O remédio deverá…

A Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa aprovou à unanimidade, hoje (15), as contas do governador Helder Barbalho relativas ao exercício de 2020. Conforme o relatório do presidente da CFFO, deputado Igor Normando (MDB), a receita bruta…

Irmão tenta salvar mandato mas não cola

Na semana passada, o secretário de
transportes do município de Santa Cruz do Arari, Luis Carlos Beltrão Pamplona
–  que é irmão do prefeito – assumiu toda
a responsabilidade pela matança de cachorros que chocou o mundo. Alegou – vejam
só – que os animais foram doados, conforme pedido de um morador daquela região,
e que tal doação teria sido feita por escrito (!).
Em seu depoimento ao MPE-PA hoje, o
prefeito Marcelo Pamplona também atribuiu ao irmão a culpa pelo ocorrido.
Mas o relato não convenceu o procurador
de Justiça Nelson Medrado, para quem tudo não passa de estratégia de defesa e
não condiz com todas as provas levantadas. A promotora de Justiça de
Santa Cruz do Arari, Jeanne Maria Farias de Oliveira, e todos os membros do MP
que atuam no caso também pensam que o prefeito deu a ordem e tinha pleno
conhecimento de toda a operação de captura e envio dos cães à região do
Francês, no arquipélago marajoara.
O Procedimento Investigatório Criminal está
encerrado. Após colher depoimentos de cidadãos e dos acusados, gravações de
entrevistas dadas à época pelo prefeito e seus auxiliares, o procurador Medrado 
reuniu amplo rol de provas de autoria e de responsabilidades e vai elaborar e oferecer a denúncia à Justiça. O inquérito civil terá ainda
prosseguimento, para colher mais informações que irão subsidiar a proposição da
ação civil pública, com a responsabilização dos envolvidos e o levantamento dos
danos ao erário.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *