O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, anunciou na tarde desta segunda-feira, 8, que os recursos para a revitalização e requalificação do complexo do Mercado São Brás, na ordem de R$50 milhões, já estão garantidos pela Caixa Econômica Federal. Durante visita…

A orla da cidade concentrou o maior público de todos os tempos. Cerca de dez mil pessoas esperaram, ansiosas, o espetáculo emocionante e grandioso que incluiu barcos grandes e balsas, mas também canoeiros, as tradicionais e belíssimas barquinhas, confeccionadas com…

Área contígua ao centro histórico de Belém do Pará, Zona Especial do Patrimônio Histórico declarada por lei, o bairro do Reduto, cenário industrial da belle Époque, da Doca do Reduto no início do século XX, com suas canoas coloridas repletas…

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça fixou, sob o rito dos recursos repetitivos, a tese de que o servidor federal inativo, independentemente de prévio requerimento administrativo, tem direito à conversão em dinheiro da licença-prêmio não usufruída durante a…

IOEPA lança “Atos dos Governadores”

O quarto volume da coleção “Atos dos Governadores”, organizada pelo jornalista e bacharel em Direito José de Ribamar Castro, que faleceu no dia 24 de fevereiro deste ano, será lançado amanhã, às 19h, na XVIII Feira Pan-Amazônica do Livro, no estande da Imprensa Oficial do Estado. A obra resgata um período rico da história política paraense, entre 1947 a 1951, e reúne atos editados nos governos de Luiz Geoláz de Moura Carvalho, Waldir Bouhid, Alberto Engelhard, Arnaldo Valente Lobo e Abel Nunes de Figueiredo. 

O governador Luiz Geoláz de Moura Carvalho foi o único que cumpriu mandato de quatro anos (1947 a 1950) e renunciou, já no final, para concorrer a uma vaga no Senado. Os outros foram interinos até a eleição de Zacarias de Assunção, que derrotou Joaquim de Magalhães Cardoso Barata nas eleições de 1951.

Entre os atos do governo de Moura Carvalho destacados no livro figura o forte controle da administração pública e a nomeação de prefeitos para vários municípios, inclusive  Belém. Outro ato de destaque foi a criação da força policial do Estado. O mineiro Waldir Bouhid, que integrou a Interventoria de Magalhães Barata, instalou a Justiça Militar do Pará. Em seguida, quem assumiu o governo do Pará foi Alberto Engelhard, que governou o Estado até 24 de janeiro de 1951.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *