Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Aprovado à unanimidade pela Assembleia Legislativa, o projeto de lei nº 245/2021, de autoria do Poder Executivo, dispondo sobre a denominação do Arquivo Público do Estado do Pará, em homenagem ao jurista e professor paraense Zeno Augusto de Bastos Veloso,…

Instalação da Comissão da Verdade


Maria Rita Kehl, (membro da Comissão Nacional da Verdade), Paulo Vannuchi (da OEA), Nadine Borges (da Comissão da Verdade do Rio de Janeiro), Adriano Diogo (Comissão da Verdade de São Paulo) e Izabel Cambraia (Comissão da Verdade do Amapá) estarão presentes hoje, às 18h,  no Espaço Cultural São José Liberto, em Belém, para a instalação oficial da Comissão Estadual da Verdade do Pará, que tem a finalidade de investigar os casos de tortura, mortes e desaparecimentos durante o regime militar. 

A Comissão é integrada por Renato Theophilo Marques de Nazareth Netto, da Sejudh; João Lúcio Mazinni da Costa, do Arquivo Público Estadual; Ana Michelli Gonçalves Zagalo, da Segup; Carlos Bordalo, da Comissão de Direitos Humanos da Alepa; Edígio Sales Filho, da OAB-PA; Marco Apolo Santana Leão, da SPDDH; Paulo Fonteles de Lima Filho, do Comitê Paraense pela Verdade, Memória e Justiça; Jureuda Duarte Guerra, do CRP-PA/AP; e Franssinete Florenzano, do Sinjor-PA, cuja Comissão da Verdade com o objetivo de investigar os casos de violação ao trabalho de jornalistas paraenses, no período de 1964 a 1985, foi também integrada pelos jornalistas Emanuel Villaça, José Maria Pedroso, Priscila Amaral e Luciana Kellen. 

Amanhã, das 8h às 14h, haverá um seminário aberto ao público sobre as questões da ditadura militar na Amazônia, no auditório do Hangar – Convenções e Feiras da Amazônia. Todos estão convidados.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *