0
Compartilhamento

O Corpo de Bombeiros Militar e a Defesa Civil, com apoio de brigadistas civis, combatem o fogo que se alastra nas últimas semanas no Parque Estadual Serra dos Martírios/Andorinhas e na Área de Proteção Ambiental do Aragauaia, no município de São Geraldo do Araguaia, sudeste paraense. As duas Unidades de Conservação abrigam rica diversidade da fauna e flora regionais, incluindo animais ameaçados de extinção como a onça-pintada e o tamanduá-bandeira. Ademais, o Pesam a APA têm enorme relevância biológica e valor arqueológico, além de beleza cênica ímpar, e formam importante corredor ecológico, conectando diferentes áreas de preservação ambiental. Os focos de incêndio ameaçam a integridade do ecossistema das áreas protegidas.

Dentro do Pesam e da APA Araguaia há diversos atrativos turísticos, incluindo cachoeiras, mirantes, praias, lagos, encontro dos biomas Cerrado e Amazônia, cavernas, grutas, trilhas, pinturas e inscrições rupestres. Dos sítios arqueológicos/espeleológicos do setor, destacam-se a caverna Remanso dos Botos e o sítio arqueológico Pedra Escrita/ Caverna do Morcego, localizado na junto à margem do rio Araguaia, que reúne mais de 500 gravuras, entre antropomorfas (figuras humanas), zoomorfas (figuras de animais) e grafismo puro.

Durante os meses de verão amazônico – agosto, setembro e outubro – o Parque, composto por dois biomas (cerrado e floresta amazônica), fica mais vulnerável a queimadas. Outro fator para focos de incêndio está nas fogueiras e churrasqueiras improvisadas, construídas por turistas e visitantes nas pedras às margens das cachoeiras e do rio Araguaia.

Mostra enfatiza a participação popular na adesão do Pará à Independência

Anterior

Marajoaras em força-tarefa contra arrozeiro

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *