Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Frente reivindica vaga na ANM ao Pará

Foto: Mácio Ferreira
O presidente da Frente Parlamentar da Mineração no Pará, deputado Raimundo Santos(PEN), que preside também a Comissão de Representação Externa da Assembleia Legislativa destinada a acompanhar o marco Regulatório da Mineração, integrada pelos deputados Hildegardo Nunes(PSDB), Dirceu Ten Caten(PT), João Chamon(PMDB) e Gesmar Costa(PSD), vai procurar todos os senadores e deputados federais do Pará a fim de unir forças quanto ao tema. 

Em documento enviado ao Congresso há quatro anos, a Frente reivindica compensação aos Estados e Municípios pelos impactos socioambientais da mineração; inclusão de cláusula garantidora da participação dos Estados e Municípios mineradores no Conselho Nacional de Política Mineral; alteração da metodologia de cálculo da CFEM (Compensação
Financeira pela Exploração Mineral) 
e inclusão dos Estados na participação nos resultados da lavra devidos ao proprietário ou possuidor do solo. Defende também que 10% dos royalties sejam destinados aos municípios que não produzem minérios mas são afetados pela atividade. 

A proposta prioriza, ainda, a qualificação e aproveitamento da mão de obra local dos municípios mineradores e adjacentes, além do incentivo à verticalização, garantindo a agregação de valor a no mínimo 30% da extração mineral. Raimundo Santos reivindica uma diretoria da Agência Nacional de Mineração ao Pará, e apoia o nome do presidente do Simineral, José Fernando Gomes Jr., para a vaga.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *