Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Falta de segurança na praça


A prefeitura está na reta final da revitalização da Praça da República, que deve ser inaugurada na quinta-feira, dia 5. Mas a obra ainda nem ficou pronta e já sofreu várias ações de vandalismo. A mais recente foi o furto de 16 projetores LED subaquático, que iluminavam a Fonte das Sereias. A iluminação, que ganhou projeto exclusivo, para dar maior destaque ao monumento, custou R$20 mil. 

É mais uma prova de que a Guarda Municipal e a PM precisam efetivamente policiar os logradouros públicos. Ninguém pode andar nas praças e ruas, o risco de ser vítima de assalto e até de morte é altíssimo. Trata-se de questão de cidadania, que não temos. 

Na Praça da República há cerca de cem viventes que perambulam lá. São moradores de rua, traficantes e drogaditos, além dos assaltantes que diariamente violentam as pessoas que desavisadamente caminham na área. Algumas vítimas são abordadas a certa distância e levadas para os bancos da praça para entregar seu pertences, sob ameaça de facas e revólveres. Todo mundo sabe, todo mundo vê, mas ninguém faz algo. Por que? 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *