Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Ex-prefeitos de Óbidos com bens indisponíveis

O juiz Clemilton Salomão de Oliveira, a pedido da promotora de justiça Evelin Staevie dos Santos em Ação Civil Pública, decretou a indisponibilidade de bens de dosi ex-prefeitos de Óbidos(PA), Jaime Barbosa da Silva e Mário Henrique de Souza Guerreiro. Conforme o MP, houve transferência irregular de recursos oriundos do Fundo de Desenvolvimento do Estado (FDE), no valor de R$285 mil, no convênio entre a Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças e a prefeitura de Óbidos,  cujos repasses iniciais foram no período de vedação eleitoral. Vistoria no dia 25 de março de 2011 comprova que o dinheiro foi recebido mas os serviços não foram executados. 

Relatório do Tribunal de Contas do Pará aponta que Jaime Silva sacou R$80 mil durante sua gestão. Seu sucessor, Mário Henrique, passou a ser responsável pelo saldo na conta do convênio, de R$301.247,21. 

Há outra ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra Jaime Barbosa da Silva, envolvendo Ednildo Queiroz da Cruz, Ary Augusto Ferreira Jr. e a Biomédica Distribuidora de Medicamentos Ltda., por irregularidades no contrato de fornecimento de equipamentos médicos, no valor de R$120 mil, com inexigibilidade de licitação. Na esfera criminal foi oferecida denúncia pelos mesmos fatos.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *