Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Etapa final do PCCR da Alepa

FOTO: OZEAS SANTOS
O presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Márcio Miranda, concedeu hoje adicional de titulação a mais dez servidores efetivos da Casa. Trata-se da última etapa de implementação do PCCR (Plano de Cargo, Carreira e Remuneração) da Alepa. 

Vera Faraco, advogada do Centro de Atendimento ao Cidadão, é uma das servidoras contempladas e concluiu especialização em Direito de Família e Sucessões, que será muito útil, já que a maioria dos atendimentos no CAC Jurídico é relacionada ao tema. O subsecretário legislativo, Jarbas Porto, concluiu uma pós-graduação em direito tributário, o que vai somar em muito à sua experiência no processo legislativo.

O adicional de titulação é calculado sobre o vencimento-base do servidor. O percentual é de 15% para especialização, 20% para mestrado e 25% para doutorado. Os cursos devem sempre ser diretamente ligados às atribuições do cargo de cada servidor.

O presidente Márcio Miranda festejou, na ocasião, o fato de não restar qualquer questionamento do Ministério Público quanto ao PCCR da Alepa, nem em relação aos atos de sua gestão, que já está no quinto ano, posto que foi eleito e reeleito, sucessivamente, para três biênios.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *