A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

Empossado no CAL, Helder formaliza pleito para a COP 30

Na manhã desta quarta-feira, 4, em Brasília, a cerimônia de posse do governador do Pará, Helder Barbalho, como presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal foi prestigiada pelos ministros Waldez Góes, da Integração e Desenvolvimento Regional; e Jader Filho, das Cidades; pelo governador do Amapá, Clécio Luís; o presidente da Alepa; deputado Chicão, com sua família e assessores; o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues; o senador eleito Beto Faro, prefeitas, prefeitos e parlamentares federais e estaduais do Pará. Helder foi eleito para o cargo à unanimidade, no último dia 19 dezembro.

Trata-se de autarquia formada pelos nove estados amazônicos, que ocupam 59% do território brasileiro, área povoada por cerca de trinta milhões de pessoas: Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. A intenção é ser referência global na articulação, estratégia e governança a fim de tornar a Amazônia Legal região competitiva, integrada e sustentável até 2030.

Helder Barbalho (MDB) ficará à frente do colegiado durante o ano de 2023, em substituição ao ex-governador do Amapá, Waldez Góes (PDT). O novo presidente do Consórcio Amazônia Legal destacou que vai atuar pela união e o fortalecimento entre os estados amazônicos, valorizando pautas comuns e estratégicas. “O objetivo é alavancar cada vez mais a nossa região para o protagonismo na compatibilidade e conciliação do desenvolvimento sustentável com o social, para que possamos fortalecer a biodiversidade e todas as oportunidades advindas da floresta em pé, a bioeconomia, transformando floresta em commodity e, consequentemente, em um novo ativo econômico de geração de emprego e renda”.

A primeira agenda será um encontro no final do dia com o ministro das Relações Exteriores, chanceler Mauro Vieira, para reafirmar o compromisso do Consórcio Amazônia Legal em sediar uma edição da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP). “Estarei com o ministro para formalizar o desejo de que a Amazônia sedie a COP 30 em 2025”, adiantou. Helder Barbalho destacou a conquista do Consórcio nos últimos anos, principalmente na COP 27, realizada no Egito. Ele afirmou que a Amazônia Legal atingiu um patamar histórico, que precisa ser mantido e ampliado.

“Vamos, cada vez mais, provocar o mundo para discutir a Amazônia a partir da ótica dos brasileiros e dos amazônidas. Particularmente, provocar as Nações Unidas a trazer o maior evento do mundo de discussão sobre o clima, que é a COP, para discutir in loco o conhecimento nossa realidade com riquezas, biomas e também nossos desafios sociais, e com isso construir um futuro que concilie pessoas e floresta”, enfatizou.

O prefeito Edmilson Rodrigues salientou, durante a solenidade, a relevância do CAL para a defesa conjunta das demandas amazônicas, o diálogo com o governo federal e parceiros internacionais, além da recuperação do pacto federativo. “O consórcio de governadores é um instrumento importante para as tarefas de preservação de nossas florestas e para o desenvolvimento de políticas públicas integradas”. Ele ressaltou, ainda, que apoia “toda iniciativa que possa oferecer recursos para solucionar os graves problemas de nossa Belém”.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *