A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Embarcações vencedoras do concurso de ornamentação

O Troféu Carlos Rocque, criado em homenagem ao saudoso jornalista, historiador e idealizador da Romaria Fluvial, este ano foi confeccionado pelo artesão Josias Plácido Silva, o mestre Pirias, e premiou as embarcações, proprietários e decoradores vencedores do 35º Concurso de Ornamentação de Embarcações, promovido pela Secretaria de Turismo do Pará, na manhã desta quinta-feira (20), no auditório do Espaço São José Liberto – Polo Joalheiro. O titular da Setur, André Dias, e o coordenador do Círio 2022, Antônio Salame, anunciaram os prêmios.

Na Categoria A – Embarcações Regionais, que incluem cascos de madeira ou aço com dois ou até três conveses e normalmente transportam passageiros em rede para diversas localidades da região amazônica, o primeiro lugar ficou com “Paulo Santos”, seguido por “Tribo dos Kaiapós” e “Ana Beatriz IV”.

O decorador Elzo Leão, vencedor com a ornamentação do barco Paulo Santos, contou que se inspirou em sua vivência marajoara, pois a embarcação fez o trajeto Marajó-Belém.

Já a Categoria B – Outros Tipos de Embarcações, composta por ferry boats, balsas, empurradores, iates, lanchas, veleiros e pesqueiros, foi vencida pelo ferry boat Amazonas II. O segundo lugar ficou com Comandante Lucas e na terceira colocação Rio do Norte. O dono do ferry boat vencedor, José Maria Lopes Martins, estendeu seus agradecimentos também à agremiação Rancho Não Posso Me Amofiná, parceira nessa empreitada.

Os jurados avaliaram e atribuíram pontos de 01 a 10 a cada concorrente, de acordo com os critérios de Ornamentação Religiosa; Postura da Tripulação; e Obediência ao horário e percurso do cortejo, ou seja, à segurança na navegação. Foram jurados nesta edição Cinthia Margarone, Diego Borges, Fábia Sabado, Maria Castro e Péricles Carvalho.

Cerca de 300 embarcações receberam a bandeira para identificação na Romaria Fluvial, cumprindo os requisitos exigidos no ato da inscrição do evento coordenado pela Capitania dos Portos. Na Romaria Fluvial não houve qualquer incidente.

Fotos de Paulo Santos.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Participe da discussão

1 comentário

  1. Parabéns aos idealizadores por esta bela iniciativa que só vem dar mais brilho a festa maior dos paraenses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *