Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Do fogão ao avião

O promotor de Justiça Arnaldo Célio da Costa Azevedo aditou a denúncia contra seis acusados de peculato, fraude em processo licitatório e formação de quadrilha na Assembleia Legislativa do Pará, detalhando a participação de José Carlos Rodrigues de Sousa e Josimar Pereira Gomes, donos de firmas que executavam do fogão ao avião junto à Alepa.
Conforme o tipo de serviço licitado, a dupla alterava o leque de atividades, “sempre na modalidade carta convite e contando com a ajuda de Daura Hage para, fraudando o processo, desviar dinheiro público”, segundo o MPE/PA.
O dinheiro era pago através de cheques do Banpará nominais à JC Rodrigues de Sousa. Para a promotoria, como se trata de empresa individual, é impossível que o administrador não soubesse a origem dos valores pagos a título de serviços, vendas e obras. Da mesma forma, não poderia ignorar as modificações no contrato social.
Neste lamentável episódio não há santo nem demônio, muito menos inocentes, mas sim pessoas que se uniram com propósito de desviar dinheiro do legislativo estadual”, acusa o promotor Arnaldo Azevedo.  

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *