Ontem duas famílias viveram momentos de terror, vítimas de assalto à mão armada por volta das 13 horas, durante passeio no Parque do Utinga, um dos lugares mais lindos de Belém e importante equipamento turístico parauara. Trata-se do oitavo roubo…

Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

“Delator” de Paulo Rocha se retratou junto ao MP militar

Em depoimento ao promotor militar Armando Brasil Teixeira, hoje de manhã, Josué Carvalho Costa confirmou que publicou vídeo nas redes sociais, através do aplicativo WhatsApp, tecendo uma série de acusações de natureza penal ao senador Paulo Rocha e aos coronéis Leitão e Sena, da Polícia Militar do Pará, entre outras pessoas, mas se retratou de tudo o que disse. 

Acompanhado pelo advogado Rafael Oliveira Araújo, Josué Carvalho Costa declarou que foi movido por descontrole emocional e psíquico, em razão de haver consumido bebida alcoólica misturada ao medicamento Rivotril. Em seu depoimento, sustentou que sofre de depressão, ansiedade e síndrome do pânico e faz tratamento psiquiátrico. Também disse que não está sofrendo qualquer tipo de ameaça ou coação de quem quer que seja, e informou ser amigo pessoal do coronel Sena há mais de 30 anos e conhecer superficialmente o coronel Leitão, mas assegurou nada saber a respeito de ilícitos penais envolvendo os dois militares. 

Josué asseverou, ainda, que é militante do PT há 30 anos mas nega ter sido assessor do senador Paulo Rocha, embora confirme que o conhece pessoalmente, ressalvando não ser amizade próxima. 

O blog entrevistou com exclusividade o promotor militar Armando Brasil – um dos mais atuantes e corajosos membros do Ministério Público do Estado do Pará -, que, diante das circunstâncias e tendo vista que inexistiu dolo da parte de Josué, por não estar plenamente consciente da ilicitude de sua conduta, nada mais havendo a apurar, vai arquivar o procedimento.  Está convencido de que, de fato, o depoente parecia estar transtornado e depressivo. Todavia, se Josué pedir para depor a fim de apresentar fato novo em relação aos coronéis, o promotor militar já antecipou que certamente irá instaurar novo procedimento investigatório. Com a retratação perante o MP militar, e a disposição de Josué se retratar publicamente em todos os órgãos em que for chamado sobre as acusações proferidas contra o senador Paulo Rocha e todas as demais pessoas citadas no vídeo, o caso está encerrado.

Confiram a íntegra do depoimento no termo de audiência aí em cima, devidamente assinado.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *