Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Crise em Ananindeua

Caros Companheiros,

Não concordo com a retirada ou corte do vale alimentação dos trabalhadores na educação. Acredito que essa atitude não é correta por parte do Prefeito.

Se há um segmento que precisa ser fortalecido e valorizaso é justamente a Educação. Essa é a minha posição. Se o SINTEPP quiser vim dialogar comigo, estou a inteira disposição. Já estive na subsede do SINTEPP na Cidade Nova VIII reunindo com toda a diretoria da Entidade antes da Conferencia Municipal de Educação. Na ocasião expus as dificuldades de estar no cargo de Vice-Prefeita sem ter condições de encaminhar questões importantes que são cenralizadas pelo Prefeito e sua equipe. Reafirmei também minhas convicções em relação as bandeiras que sempre defendi para a Educação.

Portanto a diretoria do SINTEPP sabe o que penso e defendo. Ressalto que eu fui até a subsede a convite deles e eles podem vim até o gabinete sem problema nenhum. Se o diálogo com a Prefeitura está trancado me coloco a disposição para tentar destravar e em não conseguindo só o sindicato como representante da categoria poderá em consonância com ela decidir o que fazer.

Na abertura da Conferencia Municipal de Educação durante o meu pronunciamento voltei a defender as bandeiras de luta que coincidem com as da categoria e fiz uma menção ao SINTEPP como um sindicato que respeito pelos anos de luta pela educação de qualidade e gratuita. Se eu fosse a Prefeita criaria uma Comissão Permanente com representante da Prefeitura e do SINTEPP para acompanhar os recursos para a Educação e elaborar a proposta pedagógica.

Acredito que este seria o papel de um governo democrático e popular.

Um abraço

Sandra Batista
Vice-Prefeita de Ananindeua

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *