A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Conselheiros tutelares pedem socorro

FOTO: OZEAS SANTOS
Conselheiros tutelares de quarenta municípios foram hoje à Assembleia Legislativa do Pará, de pires na mão. O presidente, deputado Márcio Miranda, suspendeu a sessão ordinária para recebê-los no auditório João Batista, acompanhado pelos deputados Renato Ogawa, Fernando Coimbra, Miro Sanova, Carlos Bordalo, Antônio Tonheiro, Aírton Faleiro, Hilton Aguiar, Lélio Costa, Gesmar Costa e Pastor Divino. Os conselheiros expuseram as suas necessidades e saíram de lá confortados com o compromisso de uma emenda coletiva destinada à aquisição de carros populares, que serão utilizados no atendimento às demandas de crianças e adolescentes em situação de risco no interior do Estado, inclusive situações de resgate, o que vem sendo feito em bicicletas ou à pé. 

Em todo o Pará há cerca de 170 conselhos tutelares em funcionamento; contudo, pelo menos 100 não dispõem de infraestrutura para que os conselheiros trabalhem.
A responsabilidade é das prefeituras municipais, mas a maioria vive em penúria. 

Márcio Miranda explicou aos conselheiros que cada deputado tem uma cota de R$ 1,5 milhão para apresentar emendas ao orçamento do governo do Estado e que, embora a maioria já não tenha recursos disponíveis, será feito um esforço coletivo para incluir essa emenda, comprar alguns veículos ainda neste ano e garantir o que faltar no início do ano que vem. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *