Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Aprovado à unanimidade pela Assembleia Legislativa, o projeto de lei nº 245/2021, de autoria do Poder Executivo, dispondo sobre a denominação do Arquivo Público do Estado do Pará, em homenagem ao jurista e professor paraense Zeno Augusto de Bastos Veloso,…

Conquistando a Liberdade

Distinguido com o Prêmio Innovare 2013 e  tido pelo Conselho Nacional de Justiça como referência na reinserção social de detentos no País, o projeto Conquistando a Liberdade está implantado em 17 municípios do Pará e é uma iniciativa muito bacana. Funciona assim: a mão de obra carcerária é usada em trabalhos para beneficiar a sociedade e os presos colaboram também com a prevenção ao crime, através do Papo di Rocha, uma conversa franca em que eles repassam aos estudantes de escolas públicas suas experiências de vida e os horrores vividos por quem envereda pelo mundo do crime, num trabalho pedagógico com exemplos reais, que tem dado excelentes resultados. 

Na sexta-feira passada, 15 jovens detentos contaram suas histórias de vida para mais de 100 alunos, de 11 a 20 anos, da Escola Irmã Stella Maria, de Abaetetuba.  Eles também pintaram as paredes e fizeram consertos no prédio da escola.  

O efeito nos alunos é muito positivo. Eis a declaração de Luana Vitória, 13: “É preciso manter os adolescentes na escola e evitar que eles sejam atraídos para o crime, especialmente em momentos de crise, quando algumas famílias não têm condições financeiras, por morarem na zona rural da cidade”. 

O depoimento do aluno Vítor Santos, 15, cala fundo. “Perdi meu irmão para o tráfico. A gente sente até hoje. A minha mãe não superou a morte dele, mas me incentiva a continuar os estudos para que eu não seja outra vítima. Eu também quero uma vida digna. Sempre digo aos meus amigos que estudar é o melhor caminho para termos uma profissão e ganharmos um salário para o nosso próprio sustento.

No ano passado, em Abaetetuba – município tradicionalmente problemático com tráfico de drogas e contrabando -,  foram realizadas dez ações do projeto Conquistando a Liberdade, com mais de 150 presos. Este ano, a meta é estender para mais dez edições. A ideia é reduzir os níveis de reincidência, ajudando na consequente recuperação,  resgatando a cidadania do detento, e ao mesmo tempo chamar a atenção dos adolescentes para os perigos da criminalidade.

A iniciativa é uma feliz parceria do Governo do Estado com o TJE-PA.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *