Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Comissão Estadual da Verdade será instalada


Na próxima segunda-feira (1º), às 18h, em cerimônia no Espaço São José Liberto, em Belém, será instalada oficialmente a Comissão Estadual da Verdade, que vai investigar casos de tortura, mortes e desaparecimentos durante o regime militar.
Integrada por representantes das Secretarias de Estado de Justiça e Direitos Humanos e de Segurança Pública e Defesa Social, Arquivo Público Estadual, Comissão de Direitos Humanos da Alepa, OAB-PA, Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos, Comitê Paraense pela Verdade, Memória e Justiça, Conselho Regional de Psicologia e Sindicato dos Jornalistas do Pará
, a Comissão terá dois anos, prorrogáveis até a extinção da Comissão Nacional da Verdade, para apresentar um relatório com as conclusões dos trabalhos. 

A Comissão Estadual segue a política da Comissão Nacional da Verdade, criada pela Lei 12.528/2011 e instalada em maio de 2012 com o objetivo de apurar violações aos direitos humanos ocorridas no período entre 1964 e 1985. No caso do Pará, que sediou a Guerrilha do Araguaia, ainda há muitas indagações, principalmente sobre os mortos e desparecidos. É preciso recolher documentos e ouvir pessoas, de modo a resgatar a memória para as futuras gerações.  

Na terça-feira, 2, a Comissão Estadual da Verdade realizará um seminário sobre as questões da ditadura militar na Amazônia, no auditório do Hangar, das 8h às 14h. Todos estão convidados.

Confiram aí em cima os nomes dos membros da Comissão.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *