0

Após 19 dias para instalar o cabeamento pelo leito de rios amazônicos ao longo de 600 km, o Ministério das Comunicações iniciou os testes para ativação da Infovia 03, que conecta Belém (PA) a Macapá (AP) com fibra ótica. Nesta etapa, o trabalho consiste em preparar toda a infraestrutura para o sistema de transmissão – também chamado de “iluminação dos cabos”, permitindo o tráfego de dados. Além disso, estão sendo viabilizadas as redes metropolitanas, que levam os fios até prédios públicos como hospitais e escolas, por exemplo. A previsão é que essa etapa seja concluída até o final do mês.

Os mais de 600 km de fios submersos interligando as duas capitais passam por Curralinho e Breves, no Marajó. Numa segunda etapa, passarão pelos municípios de Ponta de Pedras e Afuá, também no arquipélago. A plataforma, com 70 profissionais embarcados, saiu de Belém no dia 12 de março e chegou na capital amapaense no sábado passado.

O investimento é de R$ 98 milhões. Os cabos de fibra ótica vão beneficiar mais de 2,5 milhões de habitantes. A previsão inicial é levar internet a 38 escolas, cinco unidades de saúde, três fóruns de Justiça, três pontos de defesa e dois centros de pesquisa.

Um grande aparato garantiu o sucesso da operação. A plataforma contou com cozinha, refeitório, academia, ambulatório, alojamento, lavanderia, barcos de apoio e segurança feita pelo Exército. Além de todos os profissionais empenhados diretamente no lançamento dos cabos, como comandantes da embarcação, operadores, engenheiros, geólogos, geofísicos, técnicos ambientais e arqueólogos.

A rede de internet submersa evita que árvores sejam cortadas pelos métodos mais comuns de cabeamento, seja por via área em postes ou subterrânea por enterramento.

A Infovia 03 é a segunda do tipo no estado do Pará. Em agosto do ano passado foi inaugurada em Santarém (PA) a Infovia 01, que liga a cidade a Manaus (AM), além de nove municípios, cinco no Pará: Curuá, Óbidos, Oriximiná, Juruti e Terra Santa. Os demais, Parintins, Urucurituba, Itacoatiara e Autazes, ficam no Amazonas.

Os recursos são do Orçamento Geral da União, dos ministérios das Comunicações e da Ciência, Tecnologia e Inovações, do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e do Leilão do 5G.

A Infovia 03 também integra o programa Norte Conectado, que tem como finalidade expandir a infraestrutura de comunicações na região amazônica, melhorando a conectividade nas áreas da educação, saúde, pesquisa, defesa e Judiciário.

O investimento no Norte Conectado é de R$ 1,3 bilhão, com 10 milhões de pessoas beneficiadas e 59 municípios atendidos no Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima. No total, a implantação da rede pelos rios do programa vai preservar 68 milhões de árvores.

Cada infovia é feita de cabos compostos por 24 pares de fibra óptica. Cada par tem capacidade de até 20Tb por segundo, pode transmitir simultaneamente o equivalente a 200 mil vídeos de streaming em HD com altíssima qualidade. Os cabos foram feitos para durarem pelos menos 25 anos submersos nos rios.

Foto: Pablo Le Roy/MCom

IHGP aliado ao 2º BPM no zelo pelo patrimônio histórico

Anterior

Educação Clínica, Direitos Humanos Socioambientais e Litígio Estratégico

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *