O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Ciência e ecossistema

O Museu
Paraense Emílio Goeldi reapresenta hoje “Ecossistemas costeiros: impactos e
gestão ambiental”, organizado pelos pesquisadores Maria Thereza Prost e Amílcar Carvalho Mendes. No
livro, 45
pesquisadores, vinculados a instituições como o MPEG, Universidades
Federais do Pará, Maranhão, Rural de Pernambuco, Rural da Amazônia, do Rio
Grande do Sul, de Brasília e Paraná, além do Institut de Recherche pour le Développement (IRD Cayenne),
contribuem com os artigos em 220 páginas.
Trata-se de uma coletânea de pesquisas sobre os ecossistemas
costeiros do norte e nordeste do País, além da Guiana Francesa. Publicada pela
primeira vez em 2001, teve grande aceitação acadêmica e esgotou rapidamente. Dividida
em três tópicos: o meio físico, o meio biótico e o meio socioeconômico, a
abordagem multi e interdisciplinar fez com que a obra fosse adotada como
leitura obrigatória em cursos de graduação e pós-graduação de universidades
públicas e privadas, além do que será distribuída em escolas do ensino médio e
superior da zona costeira do Estado, totalizando 33 municípios e mais de 180
escolas. Será enviada, ainda, para órgãos como SEMA, IBAMA e ICMBio. Para
facilitar o entendimento, foram traduzidos os trabalhos originalmente em
francês e inglês.
Segundo Maria Theresa Prost, “este livro foi o primeiro trabalho integrado realizado no âmbito do
Programa de Estudo Costeiros, que foi criado em 1997, concretizando em parte o
que foi idealizado pelo naturalista Emílio Goeldi no final do século 19, que
almejava criar um observatório na área costeira amazônica
”.
Os interessados
também podem acessar a versão digital aqui.
Assista ao vídeo com a
entrevista do geólogo Amílcar Mendes.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *