Ontem duas famílias viveram momentos de terror, vítimas de assalto à mão armada por volta das 13 horas, durante passeio no Parque do Utinga, um dos lugares mais lindos de Belém e importante equipamento turístico parauara. Trata-se do oitavo roubo…

Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Chuvas causaram erosão na estrada para Salinas


Na cabeceira da ponte sobre o rio Peixe-Boi, que fica na altura do Km 40 da PA-324, estrada que dá acesso a Salinópolis, uma cratera enorme foi aberta pelas fortes e incessantes chuvas que caíram no local e causaram desmoronamento do aterro no acesso à ponte. O trânsito está complicado na área. Mas a Setran já fez uma cortina de estacas para conter a erosão pluvial. O reaterro, com uma mistura solo e cimento, está em execução. Enquanto isso, só podem trafegar no local veículos leves e ônibus, em meia pista. Na segunda-feira (23) à tarde, deverá ser recomposto o asfalto. Na terça (24), já com o trânsito liberado nas duas faixas, serão iniciados os serviços de reconstrução, em concreto, o que deve demorar de dez a quinze dias, dependendo das condições meteorológicas.

O secretário de Estado de Transportes, Kleber Menezes, recomenda aos condutores de veículos cargueiros que precisarem passar no trecho da rodovia entre os cruzamentos com as PAs 242 (Nova Timboteua-Capanema) e 124 (Capanema-Salinas) a rota alternativa, que inclui a BR-316 até Capanema, seguindo à esquerda pela PA-124 e fazendo percurso inverso para o retorno. São apenas 15 quilômetros a mais no trajeto.

Felizmente, a ponte sobre o rio Peixe-Boi, apesar de construída em 1974, aguentou bem o tranco e não sofreu qualquer dano na sua estrutura. Vejam os estragos; as fotos são de Ulisses Parente Souza.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *