Trabalhadores da Companhia Docas do Pará estão em pé de guerra com a direção da estatal federal. Desde julho estão padecendo com contracheques zerados, aumento de jornada, remuneração encurtada, custo de vida encarecido e compromissos não honrados. Tudo isso graças…

A juíza Sara Augusta Pereira de Oliveira Medeiros, titular da 3ª Vara Cível, Infância e Juventude, Órfãos, Interditos e Ausentes de Castanhal (PA) exarou uma sentença emblemática, em plena Semana da Pessoa com Deficiência: obrigou a Escola Professor Antônio Leite…

Observando que é irracional o deslocamento de grande quantidade de pacientes em busca de tratamento, o Ministério Público do Pará ajuizou Ação Civil Pública contra o Estado do Pará e o Município de Marabá, para a criação de Unidade de…

O governador Helder Barbalho sanciona hoje à noite, em cerimônia no auditório do Centur, o 'Vale Gás' e o 'Água Pará', destinados a famílias de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade social. Ambos serão gerenciados e fiscalizados pela Secretaria…

Chumbo grosso na FPF

Por que o futebol do Pará está falido? A desgraça do futebol paraense é
a Federação Paraense de Futebol. Infelizmente, hoje nosso estado está
falido no futebol. A culpa não é dos clubes. A culpa é exclusiva da Federação
Paraense de Futebol, que tem um presidente ditador, incompetente e
irresponsável.”
A coisa está feia. Isto que vocês leram aí em cima foi dito pelo
senador Mário Couto (PSDB-PA), que só não chamou o presidente da Federação
Paraense de Futebol, Antônio Carlos Nunes de Lima, de santo. Para vocês terem
uma ideia, ele o tachou de “corrupto,
irresponsável, incompetente e autoritário”
e o acusou de não ser
transparente com arrecadação e gastos.
Mário Couto lembrou que
o Pará já revelou vários craques de futebol para o Brasil, como Quarentinha,
Giovanni e Manuel Maria e que os jogos do Clube do Remo e do Paysandu – ambos com
mais de 100 anos de tradição e mais de um milhão de torcedores cada um – sempre
reúnem milhares de torcedores nos estádios, batendo recordes de público na
região e que a renda é das maiores do País mas os dois clubes sequer conseguem
chegar à Série B do Campeonato Brasileiro de Futebol.
Em
2012, o Remo disputou a Série D do Brasileirão mas não passou das oitavas de
final. Já o Paysandu está disputando as quartas de final da Série C do
campeonato nacional.
Mário
Couto avisou que vai à tribuna de novo na semana que vem e que mostrará
documentos para comprovar as acusações.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *