O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, anunciou na tarde desta segunda-feira, 8, que os recursos para a revitalização e requalificação do complexo do Mercado São Brás, na ordem de R$50 milhões, já estão garantidos pela Caixa Econômica Federal. Durante visita…

A orla da cidade concentrou o maior público de todos os tempos. Cerca de dez mil pessoas esperaram, ansiosas, o espetáculo emocionante e grandioso que incluiu barcos grandes e balsas, mas também canoeiros, as tradicionais e belíssimas barquinhas, confeccionadas com…

Área contígua ao centro histórico de Belém do Pará, Zona Especial do Patrimônio Histórico declarada por lei, o bairro do Reduto, cenário industrial da belle Époque, da Doca do Reduto no início do século XX, com suas canoas coloridas repletas…

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça fixou, sob o rito dos recursos repetitivos, a tese de que o servidor federal inativo, independentemente de prévio requerimento administrativo, tem direito à conversão em dinheiro da licença-prêmio não usufruída durante a…

Chalé Tavares Cardoso em restauro

Foto: Tássia Barros 
O histórico e belo Chalé Tavares
Cardoso, na vila de
 Icoaraci, tombado como patrimônio histórico, e que abrigou a
Biblioteca Pública Municipal Avertano Rocha na década de 1970 e o
museu de Artes Populares, mas estava caindo aos pedaços, começou
a receber  restauro. Construído entre 1870 e 1912 por Eduardo Tavares
Cardoso, dono de uma livraria, o prédio tem traços característicos da belle époque, período  do auge do ciclo da borracha no Pará. Desativado pela
prefeitura de Belém em 2014,  por problemas estruturais, desde então a
biblioteca passou a funcionar em local provisório, na orla do distrito. Agora,
toda a edificação, que inclui térreo, andar superior e subsolo, numa área
total de 1900 metros quadrados, será recuperada, bem como o telhado,
mantidos os traços originais arquitetônicos. Também será feito novo forro,
coberto por manta impermeabilizante, a fim de evitar infiltrações. 





A obra está na fase de
instalação de sondagem e execução de estacas-raiz, para reforçar a estrutura do
prédio. Serão mais de 50 pontos de fundação, com cerca de 20 metros de
profundidade, cada um. A fachada suntuosa e rica em detalhes será toda
reconstituída, e executadas novas redes de drenagem, elétrica e
hidrossanitária. A imponente escadaria de madeira será refeita, respeitando os
adornos e detalhes decorativos originais. O guarda-corpo em madeira, tanto das
escadarias quanto das varandas, também será  recuperado. A empresa que
está executando os serviços garantiu que vai montar, no local, uma oficina de
marcenaria para trabalhar minuciosamente cada peça de madeira. A obra, iniciada em julho, está orçada em R$2,6 milhões e
tem previsão para ficar pronta em 12 meses. Vamos acompanhar e cobrar.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *