A 27ª Unidade de Conservação do Estado do Pará abrange os municípios de Jacareacanga e Novo Progresso, no sudoeste paraense. O Decreto nº 1.944/2021 foi assinado pelo governador Helder Barbalho na quinta-feira, 21, e publicado ontem (22) no Diário Oficial…

O Atlas da Dívida dos Estados Brasileiros, lançado no Fórum Internacional Tributário pela Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital, aponta que a dívida ativa das empresas com os entes federados soma estratosféricos R$ 896,2 bilhões, significando 13,18% do PIB…

Ao abrir oficialmente o Forma Alepa/Elepa, o presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Chicão, destacou a importância do trabalho que vem sendo executado pela Escola do Legislativo, treinando, qualificando e atualizando gestores, vereadores e servidores públicos, que dessa forma…

Em Itupiranga, força-tarefa do Ministério Público do Trabalho no Pará e Amapá, Auditoria Fiscal do Trabalho, Defensoria Pública da União e Polícia Federal resgatou sete trabalhadores em condições análogas às de escravos, em duas fazendas no sudeste paraense, e prendeu…

Cevital mostra a Temer projeto para Marabá

Executivos da multinacional Cevital apresentaram ao presidente Michel Temer o projeto de implantação da siderúrgica em Marabá, que envolve transferência de tecnologia e investimento na ordem de R$ 4,5 bilhões. Em março deste ano, o Pará firmou protocolo de intenções com a Vale, no qual a empresa se comprometeu a fornecer minério de ferro a preços competitivos.

O governo do Pará está empenhado em viabilizar a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Marabá e analisa incentivos fiscais, licenciamentos ambientais e a situação judicial das áreas disponíveis para o empreendimento. O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adnan Demachki, entende que o papel do Estado é criar condições físicas, jurídicas e de logística para que haja atratividade da região para disputar o mercado internacional com as siderúrgicas chinesas. 

A Alpa destinará a produção de trilhos para a América Latina, além de outros produtos derivados do aço, que serão enviados aos mercados europeu e africano por meio de unidades do grupo na Itália e na Argélia.
O projeto prevê a geração de 20 mil empregos durante a construção da fábrica. Quando pronta e funcionando, seriam 2,6 mil empregos diretos e milhares de empregos indiretos na região de Marabá. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *