Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Catilinárias deixam políticos em polvorosa

O mundo político brasileiro está, digamos, com os nervos à flor da pele. Os estoques de tranquilizantes nas farmácias esgotaram. Nada menos que 53 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em 7 Estados e no Distrito Federal. Em Belém, os alvos da Operação Catilinárias, 22º desdobramento da Lava Jato, são seis, três pessoas físicas e 3 pessoas jurídicas. A Polícia Federal até agora não declinou os nomes dos envolvidos no Pará. 

A ordem judicial partiu do ministro Teori Zavascki,  do Supremo Tribunal Federal, e está sendo executada pela Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal. 

Entre os políticos envolvidos estão figuras do primeiro escalão da República e a maior parte é do PMDB. A PF amanheceu na casa do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e até seu celular foi apreendido. Celso Pansera (PMDB-RJ), ministro de Ciência e Tecnologia; senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia; Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), ex-presidente da Câmara e ministro do Turismo; senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE); Fábio Cleto, ex-vice-presidente da Caixa; deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE); José Wanderley Neto (PMDB), ex-governador de Alagoas e atual 1º tesoureiro do PMDB no estado, ligado ao presidente do Senado, Renan Calheiros; Nelson Bornier (PMDB-RJ), prefeito de Nova Iguaçu e ex-deputado; Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro indicado pelo PMDB; deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE); e o ex-deputado Alexandre Santos (PMDB-RJ) também são alvos já identificados. 

As buscas são nas residências de investigados, em seus endereços funcionais, sedes de empresas, escritórios de advocacia e órgãos públicos. 

A PF batizou de Catilinárias a operação, em alusão à célebre série de quatro discursos do cônsul romano Cícero, contra o senador Catilina.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *