Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Cartão Vermelho ao Trabalho Infantil

Foto: Ascom TRT8
A presidente do TRT8, Desembargadora Odete de Almeida Alves, assinou hoje de manhã Termo de Compromisso com a Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 8ª Região, Escola Judicial do TRT8, Federação Paraense de Futebol, Clube do Remo e Paysandu Sport Club, destinado a desenvolver, em âmbito regional, a Campanha “Cartão Vermelho ao Trabalho Infantil”. 


A juíza titular da 5ª VT de Belém, Zuíla Lima Dutra, membro da comissão nacional e gestora regional do programa de combate ao trabalho infantil, comentou a gravidade dessa chaga social em todo o País, adiantou que o trabalho será muito longo e árduo e festejou a parceria. “Com este gesto inédito no futebol brasileiro, Remo e Paysandu estão mostrando que é possível ser solidário na diversidade. Temos certeza de que a partir de agora as torcidas também estarão unidas por esta causa nobre, que é de todos nós e representa o futuro da sociedade e do Brasil”, salientou. 


Tanto o Paysandu quanto o Remo, em seus próximos jogos, darão o pontapé inicial à campanha, com os jogadores entrando em campo com uma faixa dando “Cartão Vermelho ao Trabalho Infantil”. O presidente do Paysandu, Wandick Lima, abriu as portas do clube: “estamos abraçando esta causa e colocando todas as nossas dependências e o que precisar para que a gente consiga pelo menos diminuir esse tipo de escravidão que existe”. O vice-presidente do Clube do Remo, Marco Antônio Pina de Araújo, também mostrou entusiasmo: “É uma causa nobre, que até onde sei é uma iniciativa inédita no Brasil e o clube está de portas abertas para que esta campanha seja mais e mais divulgada.” 


A campanha será estendida aos demais times do interior do Estado, pela Federação Paraense de Futebol, conforme afirmou o presidente Antônio Carlos Nunes. “Nós abraçamos a campanha, temos um alcance muito grande e uma ligação direta com os clubes do interior e vamos passar isto para eles, pois é importante levar esta mobilização a todos os lugares, para que a população em geral possa se conscientizar. A Federação está satisfeita em participar desta grande marcha na tentativa de erradicar o trabalho infantil”. 


Como apoiadores, a EJUD8 e a Amatra8 também estiveram presentes na assinatura do Termo. O diretor da Escola, Desembargador Francisco Sérgio Rocha, destacou que a iniciativa traça o caminho para colocar a criança no lugar correto, não no trabalho, mas no lazer. Para a juíza Claudine Rodrigues, presidente da Amatra8, esta “é uma causa nobre e a associação está à disposição na luta pela erradicação do trabalho infantil, para todos os parceiros, para dar suporte no que for necessário nesta luta”. 


A Desembargadora Odete de Almeida Alves recordou que o TRT8 celebrou, em julho, Acordo de Cooperação Técnica com o TJE-PA, que também está engajado na luta. “Isso mostra que o Poder Judiciário está tomando uma atitude. É muito bom que se traga dois clubes tidos pela sociedade como rivais, e que estão aqui num objetivo só, é bom que o público veja que estão juntos trabalhando numa mesma causa. É preciso lembrar que a criança de hoje será o adulto de amanhã, será um representante da sociedade, e tanto melhor ela será se for orientada desde cedo, sabendo que ela não é explorada e aprendendo que ela não pode explorar”.


A juíza titular da 2ª VT de Belém, Vanilza Malcher, destacou que o TRT8 segue no envolvimento de mais parceiros, inclusive junto aos magistrados e servidores, que aderiram à campanha de forma inusitada, fazendo fotos empunhando o “Cartão Vermelho ao Trabalho Infantil” e alterando as suas fotos de perfil nas redes sociais com o mote da campanha, que é “Neste jogo somos todos juízes! Dê Cartão Vermelho ao Trabalho Infantil“. A OAB-PA já foi contactada e sinalizou que também será parceira da campanha.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *