Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

Cargill não recebeu navio da Guiné


Lembram do que postei sobre o navio M/V Stoja, no post Navio africano causa medo em Santarém? Pois bem. A Cargill, que é dona de um terminal no porto de Santarém, emitiu comunicado oficial informando que, a fim de tranquilizar a população, não recebeu a embarcação, que tem bandeira das Bahamas. Diz que o navio “só parou” na Guiné, mas não atracou naquele país. E que as autoridades brasileiras atestaram a ausência de risco em recebê-lo, mesmo assim preferiu mandá-lo embora e proteger a sociedade. Parece estranho que uma multinacional, focada no lucro, com atestado liberando o navio, tenha preferido se acautelar, ao contrário da Anvisa, que mesmo antes do período mínimo de 21 dias, recomendado pelo Instituto Evandro Chagas – cuja excelência é reconhecida no mundo inteiro – foi logo liberando o navio. Leiam o documento. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *