A empresa de ônibus Belém-Rio, que faz a linha para o distrito de Outeiro – Ilha de Caratateua, em Belém, aparentemente está falida e reduziu pela metade a sua frota, causando enorme sofrimento aos usuários do transporte coletivo. O serviço,…

A Cosanpa abriu nada menos que seiscentos buracos imensos nos bairros mais movimentados de Belém, infernizando a vida de todo mundo com engarrafamentos e causando graves riscos de acidentes, principalmente porque chove sempre, e quando as ruas alagam os buracos…

O Procurador-Geral de Justiça César Mattar Jr. inaugurou nesta quinta-feira, 16, o Núcleo Eleitoral do Ministério Público do Estado do Pará, que vai funcionar na sede das Promotorias de Justiça de Icoaraci, distrito de Belém. O coordenador será o promotor…

A desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães, que se destaca pelo belo trabalho que desenvolve à frente da Comissão de Ações Judiciais em Direitos Humanos e Repercussão Social do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, e que já coordenou…

Banco de leite precisa de doações

Em média, sete litros de leite são fornecidos diariamente aos recém-nascidos da Santa Casa que, por diferentes motivos, não podem mamar no seio materno. Apesar da divulgação e das coletas diárias, a quantidade está muito abaixo do necessário para suprir a alimentação dos cerca de 160 bebês internados, que demandam, por dia, 30 litros. 

A equipe do projeto Bombeiros da Vida percorre, de segunda a sexta-feira, mais de 50 bairros dos municípios de Belém, Ananindeua e Marituba, realizando a coleta na casa das mães voluntárias. Para doar o excedente de leite, é só ligar para o 0800-7272-057 ou 4009-2212, responder algumas perguntas básicas para o cadastro e aguardar em sua própria residência a coleta. 

Os bebês que não estão fazendo medicação, mas que precisam ficar no hospital em função do baixo peso são assistidos até completarem 2,5 kg pelo Programa de Atenção Humanizada ao Recém-Nascido Prematuro e de Baixo Peso (Método Canguru). Esse projeto da Santa Casa ensina a vivenciar plenamente a maternidade e as mães ajudam na recuperação dos filhos ao fornecerem o próprio calor humano, através da bolsa-canguru. 

Quase 600 partos são realizados por mês na Santa Casa, que em 2013 atendeu quase sete mil grávidas. A maternidade oferece programas para gestação de alto risco, abortamento humanizado e legal e atendimento para vítimas de violência sexual. Metade das mulheres atendidas é do interior do Estado. Com a inauguração do novo prédio, no ano passado, as usuárias de neonatologia e obstetrícia ganharam 406 leitos, distribuídos na UTI neonatal (62), UCI neonatal (80), Maternidade (157), Pediatria (71), UTI Materna (10), UTI Pediátrica (10) e Ginecologia (16). 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *