Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Balé Folclórico da Amazônia representa o Brasil na Europa

Há 32 anos dançando tradições amazônicas, o balé dos pés descalços, Balé Folclórico da Amazônia, ou simplesmente BFAM, como também é conhecido, vai representar oficialmente Belém, o Pará e o Brasil no Festivals du sud, um dos mais prestigiados eventos da Europa durante os meses de julho e agosto de 2022, na França e na Espanha. Quarenta e cinco grupos folclóricos e balés participarão do festival, um dos mais importantes do mundo, dedicado às artes e tradições populares, reunindo 1.200 bailarinos e músicos de cinco continentes, com a intenção de celebrar a amizade entre os povos.

Fundada em setembro de 1990, inspirada nas manifestações da cultura popular da Amazônia brasileira, a Companhia Balé Folclórico da Amazônia  faz releituras de danças tradicionais e composições coreográficas que retratam o universo exótico e misterioso da região. Rituais, lendas, mitos, manifestações do sagrado e do profano, o amazônida e sua relação com os fenômenos da natureza, são mostrados em espetáculos de ritmos variados, profusão de cores, riqueza e variedade de figurinos e adereços, utilizando uma linguagem resultante da harmonia entre tradição e contemporaneidade. Com trilha sonora executada ao vivo por músicos profissionais que sonorizam instrumentos típicos e modernos, entre eles o multi-instrumentista Marcos Cardoso Puff, o grupo leva o público a uma viagem sensorial pela floresta. Durante toda a sua trajetória de mais de três décadas a companhia já participou de forma destacada como representante do Pará nos mais importantes festivais nacionais e representou o Brasil em festivais internacionais na Europa e Américas, incluindo onze turnês. Em 2005 conquistou para o Brasil a medalha de bronze na mostra competitiva de Dijon, na França. E foi indicado em 2009 para o prêmio Lunas del Auditório Nacional, no México, na categoria de melhor espetáculo internacional de folclore e tradição, além do prêmio de Figurino original de folclore Ciudad, no Equador. No Pará foi agraciado com os prêmios Adelermo Matos, O Theatro é Popular, e Prêmio Preamar, da Secult; Mestre Verequete, da Fumbel – Prefeitura de Belém; Seiva de Manifestação Cultural, da Fundação Cultural do Pará, e Amazônia Cultural e Prêmio Selma do Coco, ambos do Minc.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *