A Prefeitura de Belém está convidando os moradores da Cidade Velha à Consulta Pública sobre a reforma e revitalização do prédio ao lado da Igreja da Sé, onde por muito tempo funcionou a Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel).…

As eleições de 2022 coincidem com o bicentenário da Independência e os 90 anos de conquista do direito do voto feminino, ocorrida em 24 de fevereiro de 1932. Durante todo o Império, as brasileiras não puderam votar e somente 43…

O Ecomuseu da Amazônia, da Fundação Escola Bosque (Funbosque) promoveu no domingo, 25, na Ilha de Cotijuba, o roteiro patrimonial, pelo encerramento da 16ª Primavera dos Museus. Os visitantes conheceram o pólo do Ecomuseu, a história de Cotijuba, que passa…

A prefeitura de Portel, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, lançou na sexta-feira passada (23) o projeto Marajó Sustentável, aliado ao Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Seringueira no Estado do Pará…

Bairro do Reduto reivindica melhorias

Área contígua ao centro histórico de Belém do Pará, Zona Especial do Patrimônio Histórico declarada por lei, o bairro do Reduto, cenário industrial da belle Époque, da Doca do Reduto no início do século XX, com suas canoas coloridas repletas de paneiros de açaí, peixes e frutas, está passando por transformações sociais. Com vários ateliês e residências de artistas e jornalistas, empreendimentos comerciais e de serviços e a presença do quartel do 2º Batalhão de Polícia Militar, comandado pelo Tenente-Coronel Orlandino, que adota a filosofia do policiamento comunitário, interagindo presencialmente e através de grupos de WhatsApp com moradores e empreendedores, está sendo possível a mobilização social por melhorias. Não têm sido poucos os assaltos e arrombamentos no bairro, furtos de hidrômetros e de fiação elétrica e telefônica, além de invasões dos casarões desabitados.  Os assaltantes agem à luz do dia e desafiam as testemunhas oculares. Assim foi neste final de semana: o empregado de um restaurante viu que um homem estava furtando as telhas de zinco que cercam um grande terreno baldio na esquina da Rua Oswaldo Cruz com Trav. Piedade e o advertiu de que chamaria a polícia. O meliante zombou da advertência e continuou a atividade criminosa. Acionada, a 1ª Cia. do 2º BPM, comandada pelo Tenente Vinícius e integrada pelo sargento Gilmar e os cabos Delgado e Vale, capturou Elizael Barbosa Santos e o conduziu para a seccional de São Brás. As telhas de zinco foram recuperadas e ficaram sob a responsabilidade do denunciante.

Nos casarões que ficam na Assis de Vasconcelos e estão desabitados, todas as telhas, móveis e utensílios já foram pilhados, inclusive à luz do dia. Moradores dos prédios vizinhos assistem a tudo assustados com a desenvoltura e a certeza da impunidade. Ante os gritos de “pega, ladrão!” e “polícia!”, ainda são ameaçados pelos bandidos, que fazem gestos de arma com os dedos, apontando na direção das pessoas, e continuam seus crimes.

Moradores do bairro também denunciam a ação de uma mulher que se passa por mototaxista e vem assaltando pedestres inclusive nas proximidades do Quartel Tiradentes, que fica na esquina da rua Gaspar Viana com a Av. Assis de Vasconcelos, principalmente dos usuários de ônibus que ficam nas paradas. Uma dupla em moto – um homem e uma mulher na garupa – também pratica constantes assaltos à mão armada pelas ruas do bairro, onde há várias pré-escolas, escolas de nível fundamental e médio e até instituições de ensino superior.

Um dos grandes problemas é a poluição sonora. As boates Vitrine, na Trav. Quintino Bocaiúva, entre as ruas Tiradentes e Aristides Lobo; e Exclusive Club, na Trav. Piedade entre as ruas Tiradentes e General Gurjão, há anos perturbam o sossego público, com seus frequentadores gritando, brigando e ameaçando de morte madrugada adentro na rua, sem qualquer providência da Delegacia do Meio-Ambiente. Uma arena licenciada para jogos faz festas com som em altíssimos decibéis, na rua 28 de Setembro, muito além do permitido por lei, inclusive ultrapassando o horário limitado em lei e infernizando a vizinhança.

Outras demandas do bairro do Reduto são quanto à iluminação pública – quase todas as ruas estão na mais completa escuridão, o que aumenta em muito os assaltos, e empregados da empresa terceirizada responsável pela manutenção e troca das lâmpadas e postes oferecem serviços mediante um “agrado”. Ademais, as calçadas estão totalmente irregulares, com alturas diversas, quebradas e sem acessibilidade para cadeirantes e pessoas com dificuldades de locomoção.

Em ação preventiva do 2º BPM na sexta-feira (5), houve apreensão de cachimbos, estiletes, isqueiros, facas, cinzas de entorpecentes, serras e uma pedrinha de oxi na área do Ver-O-Peso e no entorno da Igreja do Rosário dos Homens Pretos da Campina, onde os frequentadores se sentem ameaçados. Participaram o 3° SGT Cleber, o 3° SGT Bittencourt, o CB Cipriano, a SD Rosane e os SD Johnatan e SD Carneiro. A varredura também contou com a ajuda do Policiamento Ciclístico, com o 3°SGT Levy e CB S Costa.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *