A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

Av. Bruno Sechi duplicada e requalificada

O bairro do Benguí esteve em festa neste domingo, na inauguração da duplicação e requalificação da Av. Padre Bruno Sechi, antiga Rua Yamada. Para marcar a entrega oficial, houve um passeio ciclístico por toda extensão da via, iniciando na rodovia Tapanã, no sentido da Av. Centenário. Responsável pela obra, o Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano do Governo do Pará modernizou a rodovia, pela qual transitam diariamente cerca de meio milhão de pessoas da Região Metropolitana de Belém. As obras envolveram drenagem, duplicação, pavimentação, calçadas com acessibilidade, ciclofaixa, sinalização vertical e horizontal, nova iluminação pública e urbanização ao longo de 4,2 km, interligando a Rodovia Tapanã à Avenida Centenário.

“Tive o prazer de participar, junto com o governador Helder Barbalho, da entrega da nova Av. Bruno Sechi aos moradores do nosso querido Benguí. Deu gosto ver a população feliz com a nova via duplicada, pavimentada, sinalizada e iluminada e também com uma ciclofaixa, inclusive dois sonorizadores a cada 50 metros e 100 m antes para alertar os condutores, uma medida que protege vidas. A obra – que estava parada até 2019 – traz mais trafegabilidade e qualidade de vida para quem vive na Região Metropolitana de Belém. Isso melhora a mobilidade urbana, o trânsito que é estressante para muitos. Agora existe uma alternativa para quem vem da Av. Augusto Montenegro ao centro de Belém, pela Av. Arthur Bernardes, interligando ainda com a Av. Independência. Este é um trabalho do governo, mas para o qual a Alepa colabora ativamente”, disse o presidente da Alepa, deputado Chicão.

Ao longo de quase 400 metros, os muros da avenida Padre Bruno Sechi ganharam nova paisagem com desenhos feitos por artistas do bairro. A ideia de ocupar o espaço com intervenção artística é uma forma de contribuir para a urbanização da principal via de acesso ao Benguí, assim como valorizar profissionais do grafitti que atuam na área. O diretor geral do NGTM, engenheiro Eduardo Ribeiro, enfrentou o desafio de realizar uma obra desse porte em área densa e ocupada: “E nas áreas remanescentes, percebemos que elas poderiam ser aproveitadas para a comunidade. Daí surgiu a ideia de urbanizar essas áreas e abrir aos artistas do bairro para essa manifestação deles através da grafitagem nas paredes dos vizinhos, em parceria com os moradores e o coletivo de artistas que desenvolve o Projeto “Bengola em Cores”, criando uma galeria de arte a céu aberto com o objetivo de trazer a arte para dentro da comunidade”.

O Padre Bruno Sechi, criador da República do Emaús, morreu em 2020 aos 80 anos, em Belém, por complicações da Covid-19. Era italiano e atuou em várias paróquias da Arquidiocese de Belém, como a de Santa Maria Goreth, no bairro do Guamá, e quando faleceu exercia sua missão na Paróquia São João Paulo II, no bairro do Curió-Utinga. Padre Bruno era muito respeitado, admirado e amado pelos fiéis e ganhou destaque pelos programas sociais que idealizou para proteger a infância e adolescência nos bairros periféricos. O sacerdote atuou muitos anos na Escola Salesiana do Trabalho e fundou o Movimento República de Emaús. Na década de 1980, Padre Bruno ganhou destaque planetário participando das ações políticas no Brasil que culminaram na criação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *