Um pastor de igreja evangélica localizada no município de Breves, no arquipélago do Marajó, foi condenado a 39 anos de prisão por estupro de vulnerável, exploração sexual e por possuir e armazenar pornografia infantil, com o agravante de que ele…

Acionado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Ministério Público Federal recomendou ao prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, medidas efetivas para que os responsáveis pelo edifício conhecido como Bloco B da Assembleia Paraense assegurem a manutenção emergencial do…

Na quarta-feira passada (22), operários e servidores ligados à execução da reforma e readequação do Palácio Cabanagem almoçaram com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Chicão, que preferiu essa forma de reunião para agradecer pelo compromisso com o trabalho e…

Nunca reclamem de barreiras de fiscalização no trânsito. Graças aos agentes do Detran-PA um homem vítima de sequestro foi resgatado ileso ontem à noite, por volta das 23h, na rodovia BR-316. Conforme relato do coordenador de Operações do Detran-PA, Ivan…

Auto do Círio 2011

 Fotos: Tamara Saré

Fotos: Alessandra Serrão

O Auto do Círio, espetáculo teatral a céu aberto de dança, música, artes plásticas e cênicas, em manifestação popular que homenageia a Virgem de Nazaré, na sexta-feira que antecede a festa do Círio da padroeira dos paraenses, reuniu mais de 15 mil pessoas este ano.
No cortejo que mistura sagrado e profano, atores, músicos, bailarinos, artistas plásticos e populares percorrem as ruas da Cidade Velha, no centro histórico de Belém.
O tema deste ano, “Pavilhão de Flora”, faz referência ao nome de um barracão que existia no início do século XIX onde hoje está situada a Praça Santuário. No local, eram realizadas apresentações de danças populares, cordões de bichos e pássaros, e pequenos espetáculos teatrais. O espaço foi demolido para a construção de pequenos coretos, que também foram sendo retirados para dar lugar ao arraial de Nazaré.
O Auto faz parte do Programa de Extensão da Escola de Teatro e Dança do Instituto de Ciências da Arte da UFPA, implantado com o objetivo de colocar em prática os ensinamentos das artes cênicas, por meio do teatro de rua. O evento é reconhecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) como patrimônio imaterial atrelado ao Círio de Nazaré e como atração artística e turística do Pará.
A Orquestra de Violoncelos da Amazônia, a cantora Iva Roth, o músico Salomão Habib, o Grupo Parafolclórico do Sesc, Dominguinhos do Estácio, Meio Dia da Imperatriz, Companhia de Dança Moderno, Companhia de Dança Ballare, Grupo Etnias, Bateria da Escola de Samba Quem São Eles e Bole Bole, Palhaços Trovadores e Banda Cocota de Ortega participaram do espetáculo. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *