Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Auriléa Abelém assume cadeira nº 44 do IHGP-PA

Auriléa discursa, ao lado de Anaíza Virgolino, presidente do IHGP, José Maia, vice-Presidente e Pedro Rocha, secretário.

Auriléa Gomes Abelem, socióloga, mestre em Planejamento do Desenvolvimento, professora aposentada da UFPA, assumiu anteontem, dia 23, a cadeira de nº 44 do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, cujo patrono é Roberto Araujo de Oliveira Santos, em cerimônia no casarão Reducto 28.
O professor doutor Saint-Clair Cordeiro da Trindade Júnior fez a saudação de boas vindas.
“Sua experiência na área de Sociologia e Ciência Política, com ênfase em políticas públicas, lutas urbanas, planejamento urbano, Estado e políticas públicas, avaliação institucional e avaliação de políticas públicas deram possibilidades de atuar e se destacar como docente, pesquisadora e orientadora de trabalhos acadêmicos, inclusive em nível de mestrado, tratando e problematizando temas como os relacionados ao planejamento, às remoções e às contradições e dinâmicas urbanas”, destacou.

O orador oficial salientou que,  na UFPA, além da docência, da pesquisa, das orientações e da extensão, Aurilea participou de comissões internas, esteve à frente de comissões editoriais de revistas científicas, coordenou cursos em diversos níveis, inclusive o de Planejamento do Desenvolvimento, do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, e que em sua vida profissional atuou como consultora, pesquisadora, colaboradora e coordenadora de programas e projetos na antiga Sectam (Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Meio Ambiente), IUPEA (Instituto Universitário de Pesquisa e Ensino na Amazônia), PROCERAS (Programa de Capacitação da Rede de Assistentes Sociais do Governo do Estado do Pará), FLACSO (Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales – Programa Santiago, Chile), Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), Semec (Secretaria Municipal de Educação e Cultura) e ISEB (Instituto Superior de Educação de Belém). 

Sua contribuição para a ciência no contexto da produção acadêmica e técnica incluem mais de uma dúzia de trabalhos acadêmicos em periódicos, capítulos de livros e anais científicos, entre os quais “Ideologia e Planejamento Urbano: reflexões sobre uma experiência em Belém. Espaço & Debates”, “Belém: Identidades Regionais e Novas Estratégias”, “Gestão Democrática e Geração de Indicadores Sociais”, e  “Carências Habitacionais na Amazônia. Cadernos de Estudos Sociais”.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *