DEM e PSL ainda nem consumaram a fusão, prevista para outubro deste ano, mas a briga já é de foice. O ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto duelam nos bastidores pelo comando do novo…

Um pastor de igreja evangélica localizada no município de Breves, no arquipélago do Marajó, foi condenado a 39 anos de prisão por estupro de vulnerável, exploração sexual e por possuir e armazenar pornografia infantil, com o agravante de que ele…

Acionado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Ministério Público Federal recomendou ao prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, medidas efetivas para que os responsáveis pelo edifício conhecido como Bloco B da Assembleia Paraense assegurem a manutenção emergencial do…

Na quarta-feira passada (22), operários e servidores ligados à execução da reforma e readequação do Palácio Cabanagem almoçaram com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Chicão, que preferiu essa forma de reunião para agradecer pelo compromisso com o trabalho e…

Assalto frustrado no HOL expõe ação do crime organizado

Equipes da Divisão de Homicídios e da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos estavam monitorando há um mês o grupo criminoso que planejava roubar em torno de R$ 1 milhão no caixa eletrônico do Banpará localizado dentro do Hospital Ophir Loyola, em Belém do Pará. O assalto foi frustrado em operação conjunta da Polícia Militar, Polícia Civil e Secretaria de Assuntos Penitenciários, coordenada pelo secretário de Estado de Segurança Pública, Ualame Machado, que é delegado da Polícia Federal, na rua mais famosa de Belém, a Avenida Nazaré, nas imediações da Basílica-Santuário mundialmente famosa pelo Círio de Nossa Senhora de Nazaré. O intenso tiroteio durou mais de dez minutos e ao final três assaltantes foram mortos e quatro presos.

A versão oficial é de que “ao confrontarem com a polícia três foram atingidos e evoluíram a óbito”, mas há vídeos feitos por pessoas que moram em prédios na vizinhança que mostram claramente a execução, com vários tiros, dos assaltantes já baleados e caídos na rua (assistam). E no início do tiroteio todos os passantes na rua foram expostos a risco de morte, sem a menor necessidade, já que os meliantes estavam sob monitoramento. Detalhe: na semana passada uma criança foi morta, baleada, em circunstâncias ainda não esclarecidas, em outro confronto armado de polícia e bandidos.

Um dos mortos foi identificado como líder de organização criminosa, de alta periculosidade, foragido do sistema prisional, que cometia atentados e homicídios contra agentes de segurança pública no Estado e tinha contra si mandado de prisão, sendo investigado, ainda, na operação Medusa. Ele respondia a mais de dez processos criminais, entre roubo e tráfico de entorpecentes. Um dos integrantes da quadrilha usava um crachá falsificado do Hospital Ophir Loyola, o que levou muitos a afirmarem erroneamente que se tratava de servidor da unidade hospitalar. Carros e aparelhos celulares foram apreendidos e estão sendo periciados para a continuidade da investigação.

Equipes da Polícia Civil estavam a postos perto do hospital monitorando o veículo usado pelo bando quando perceberam a movimentação e agiram para evitar o assalto no HOL. Ao detectarem a presença policial, os bandidos empreenderam fuga e foram interceptados próximo à Travessa 14 de Março, em Nazaré.

Toda tragédia tem seu lado comédia. Um dos assaltantes se fingiu de morto. Deitado no chão, ficou quieto. Quando os PMs se aproximaram ele levantou e saiu correndo pela Trav. 14 de Março. Um segundo veículo envolvido na ação criminosa e que possivelmente daria fuga ao bando foi interceptado pela Polícia Militar junto ao supermercado Nazaré, na mesma travessa. Um homem foi preso e o outro conseguiu entrar no estabelecimento. Policiais militares realizaram buscas até localizarem o fugitivo. Não houve feridos durante a cinematográfica operação.

“A Polícia Militar fez o isolamento e a contenção no espaço para preservar a vida de pessoas que não tinham nada a ver com a situação, assim preservando a integridade física seja dos consumidores que estavam no local, trabalhadores e de quem passou ao redor onde o fato ocorreu”, afirmou o tenente-coronel PM Orlandino Lima, comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar. As investigações continuam a fim de identificar e prender outros envolvidos.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *