Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

Assaltantes do delegado geral condenados

Lembram do assalto sofrido pelo delegado geral de Polícia Civil Rilmar Firmino de Souzapor volta das 2h da madrugada do dia 1º.12.2013, em Belém do Pará, quando ele dirigia um veículo e a seu lado estava a capitã da PM Simone Franceska das Chagas, que efetuou disparos contra os assaltantes? O juiz Flávio Sanchez Leão, titular da 7ª Vara Criminal de Belém, condenou Edivan Luan dos Santos Reis, Anderson Gonçalves de Jesus e Brenda Mayara Brito de Oliveira por participação em roubo seguido de lesão corporal grave praticados contra o delegado geral, que ficou com uma bala alojada no corpo, tendo a lesão resultado em incapacidade para as ocupações habituais por mais de 30 dias. 

A pena aplicada a Edivan Luan foi de 7 anos e 9 meses. e a Anderson Gonçalves de Jesus, de 9 anos e 9 meses, que ambos cumprirão em regime inicial semi-aberto.
Brenda Mayara, que participou indiretamente do crime, foi condenada a 6 anos e 15 dias de prisão, que será cumprida em regime inicial aberto.
Durante a instrução do processo, a capitã reconheceu os assaltantes e afirmou que Brenda Mayara também teria participado da ação e que estava perto, uma vez que chegou logo para prestar auxílio a Anderson de Jesus. Em interrogatório, a acusada negou a participação e disse que chegou ao local para socorrer o companheiro baleado e levá-lo até o PSM. 



Leiam a íntegra da sentença aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *