Os dirigentes do Sindicato e da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa festejaram o resultado da reunião de hoje com o presidente da Alepa, deputado Chicão, que também convidou para o encontro o Chefe de Gabinete da Presidência, Reginaldo Marques…

A Administração Superior do Ministério Público do Pará está empenhada em fortalecer a atuação dos promotores de justiça no arquipélago do Marajó, onde a situação de extrema pobreza, agravada pela pandemia, perpetua crimes gravíssimos como os abusos e exploração sexual…

“A Prefeitura de Belém, por meio da Comissão de Defesa Civil de Belém, informa que realizou vistoria técnica no bloco B do imóvel localizado na avenida Presidente Vargas, 762, no dia 11 de fevereiro, às 9h, em conjunto com representantes…

DEM e PSL ainda nem consumaram a fusão, prevista para outubro deste ano, mas a briga já é de foice. O ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto duelam nos bastidores pelo comando do novo…

As mangas das ruas de Belém do Pará

Hoje, por volta das 11:30h, eu trafegava na Av. Presidente Vargas, na esquina com a Rua Carlos Gomes, quando o sinal fechou e me salvou de uma saraivada de mangas. Sim, mangas caíam aos borbotões da frondosa mangueira em frente ao Basa. Pessoas corriam para juntar. Estupefata, apreciava a cena tão típica de Belém quando vi que um homem juntava com um saco as frutas. Aí olhei para cima e… bingo! Lá estava um não-sei-o-que no galho da árvore sacudindo com força para que as mangas caíssem.
 
Já perdi dois para-brisas, tive que desamassar meu carro várias vezes atingido por mangas nas ruas de Belém. Quando é por ação da natureza, a gente se aborrece mas releva. É bonito vê-las cair e todo mundo parar para juntar. Mas quando é por obra e graça de um energúmeno que não se preocupa se vai causar prejuízos a quem vai passando…ai, ai, ai. Sem falar no mais grave: se cair na cabeça de alguém, pode causar até morte.
 
No consultório do meu dentista, refestelada na confortável cadeira, olho pela janela e vejo lá fora copas de mangueiras verdejantes, repletas de mangas enormes, cor de rosa, parecem uma miragem. Pergunto quem é o feliz dono daquele quintal paradisíaco e como é que, com dezenas de suculentas mangas, não há nenhum moleque das redondezas, muito menos os adultos irresponsáveis que jogam até pedras para que as frutas caiam. A resposta me emudece. É a casa do general comandante do Exército. Também pudera. Tem guarita com soldado 24h/dia e ali ninguém se mete a besta. E as mangas… Com todo o respeito, aquelas mangas são de fazer inveja.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *