Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

As idas e vindas na política e a PF

A primeira medida que Zenaldo Coutinho tomou ao assumir a Prefeitura de Belém foi uma auditoria e o reexame de todos os contratos deixados por Duciomar Costa. A decisão, que lhe rendeu fúria e antipatia porque atrasou as obras em andamento, revela-se mais do que acertada. Se não tivesse feito isso, provavelmente Zenaldo estaria agora na cadeia ou pelo menos respondendo a graves acusações. 

Duciomar dizia que os recursos estavam garantidos. Não estavam. Mesmo assim, começou o BRT. Em fevereiro de 2013, Zenaldo foi à Câmara Municipal, com um calhamaço embaixo do braço, mostrar que do custo total de R$314 milhões do BRT o governo federal financiaria R$232 milhões e a contrapartida da Prefeitura de Belém seria de R$ 82 milhões e que, na verdade, os doze projetos enviados à Caixa Econômica Federal para financiamento foram devolvidos por inadequação e a nova gestão herdara uma dívida de R$ 114 milhões, sem provisionamento financeiro, ou seja, sem cobertura para pagamento. Só com a empreiteira do BRT a dívida era de R$ 56 milhões. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *