Ontem duas famílias viveram momentos de terror, vítimas de assalto à mão armada por volta das 13 horas, durante passeio no Parque do Utinga, um dos lugares mais lindos de Belém e importante equipamento turístico parauara. Trata-se do oitavo roubo…

Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

As idas e vindas dos políticos tupiniquins

Em 1982, Benedicto Monteiro lançou esta obra em forma de cordel, utilizando o pseudônimo Jesuíno Brasil, com ilustrações de Birantan Porto.
Na época, a campanha eleitoral estava polarizada entre o PMDB, liderado por Jader Barbalho, e o PDS, por Jarbas Passarinho. Anos depois, os dois caciques políticos foram aliados. Um recorte histórico que vale ser lido neste momento, no mínimo para percepção da dinâmica político-eleitoral e as frequentes inversões dos papéis. O livro, em arquivo PDF, com 
13 páginas e cerca de 15 MB, está disponível para visualização e download no interessante site UFPA 2.0. Para fazer o download da publicação, cliquem aqui

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *